Criança de 12 anos é suspeita de matar o próprio padrasto que agredia esposa no Acre

0

Se encontra a disposição do Ministério Público na fronteira, o principal acusado de ter matado Custódio Silva, de 41 anos, morto com um golpe na barriga por uma arma branca (faca) na manhã do dia 2 (quarta-feira), em sua casa na zona rural de Epitaciolândia.

Várias versões foram contadas após o crime, sendo que os agentes da delegacia do município de Epitaciolândia, partiram para uma outra linha de investigação. Foi levantado que Custódio teria passado o final do ano ingerindo bebida alcoólica com vários colegas, e quando chegou em casa na quarta-feira pela manhã, iniciou uma discussão com a companheira (nome não divulgado), com quem tinha dois filhos menores.

Foi relatado que o relacionamento era conturbado com vários casos de agressões quando chegava em casa alcoolizado e, até os filhos eram vítimas do pai. “Neste caso, o filho que tem 12 anos e que testemunhou várias agressões contra a mãe, teria tentado defende-la do pai que chegou bêbado e começou a bater nela, sendo que ele também foi agredido”, segundo ele.

Revoltado com a situação após ser agredido, o menor teria pegado um facão que estava ao lado do sofá, e o atingiu na altura do estômago. Devido a gravidade do ferimento, Custódio não resistiu antes mesmo de receber o socorro, indo a óbito.

O adolescente foi ouvido pelo delegado Alex Danny, que está respondendo pela regional do Alto Acre, e ainda está ouvindo pessoas que viram a vítima antes de ser morta, além de casos de agressões contra a companheira. O Juizado da Comarca ainda está analisando o caso.

Com informações do Alto Acre

Comentários

comentários