No Dia da Árvore, Rio Branco amanhece encoberta por fumaça causada por queimadas

0
Nuvem de fumaça sobre a cidade de Rio Branco, queimadas podem causar problemas à saúde/FOTO: Lília Camargo

O Dia da Árvore é comemorado no Brasil em 21 de setembro, e tem como objetivo principal a conscientização a respeito da preservação desse bem tão valioso. Mas essa conscientização parece ainda não ter chegado ao acreano, na manhã desta quinta-feira a capital Rio Branco amanheceu encoberta por uma intensa nuvem de fumaça causada por queimadas que são realizadas tanto na zona rural como também na zona urbana.

Por outro lado, o instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) divulgou no último mês, dados apontando que o Acre reduziu seus índices de desmatamento em 32%. No apanhado geral, a região apresentou redução de 21% nos indicadores. Quando comparado ao resultado anterior, 2015/2016, o desmatamento na Amazônia foi de 2.834 km², o equivalente a quatro vezes a área da cidade de Salvador, capital da Bahia.

As queimadas, geralmente ocorrem de forma criminosa ou acidental, por exemplo quando uma pessoa joga pontas de cigarros em terrenos baldios. Outras, também utilizam o fogo na queima de lixo doméstico e limpeza de lotes baldios e com os ventos fortes, comuns nesta época do ano, as chamas se espalham causando danos ao meio ambiente e até às redes elétrica e telefônica. A saúde da população também é colocada em risco.

A fumaça e a fuligem também causam problemas. Diminuem a qualidade do ar provocando doenças respiratórias, como asma e renite, atingindo, principalmente crianças e idosos, e provocar acidentes nas estradas. O Corpo de Bombeiros, atua no combate a incêndios florestais, além da realização de campanhas preventivas. Denúncias podem ser feitas através do número 193 e podem resultar em aplicação de multa para os responsáveis.

“Queimar é crime e o processo de fiscalização pelos órgãos ambientais está sendo intensificado. Chamamos a população para denunciar as pessoas que insistem em causar danos à saúde e ao meio ambiente”, afirma o coronel Roney Cunha, comandante-geral do Corpo de Bombeiro Militar do Acre (CBM/AC).

Comentários

comentários