Governo não paga clínica e pacientes acreanos ficam sem atendimento de hemodiálise

0

Com o atraso de cinco meses nos pagamentos pelos serviços de hemodiálise, uma clínica particular deixou de atender o Hospital das Clínicas (HC), podendo deixar 38 pacientes desassistidos. O alerta está sendo dado, porque a cada dia cresce a fila de pessoas que precisam ficar ligadas as máquinas que filtram o sangue.

O risco de mortes aumenta porque o setor de nefrologia do HC já está no limite, atendendo 240 pessoas por mês, e a demanda vem crescendo a cada dia, segundo o presidente do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC), Ribamar Costa.

“A demanda pela hemodiálise é maior que a capacidade do hospital, por isso é preciso alguma alternativa. O governo se recusou em comprar novas máquinas, então decidiu contratar uma clínica particular para atender os casos, mas o problema é que a empresa não está recebendo pelo trabalho já prestado, por isso pararam de atender os 38 pacientes que tinham tratamento custeado pela Secretaria de Saúde, o que é preocupante”, disse o sindicalista.

O presidente do Sindmed, explicou que o caso será denunciado ao Conselho Regional de Medicina (CRM), Ministério Público Estadual (MPE) e ao Ministério da Saúde (MS) por ser um atendimento de urgência.

“Não podemos assistir a um verdadeiro desmonte de toda a saúde pública. É um absurdo que governantes tenham abandonado a população”, finalizou Ribamar Costa.

Comentários

comentários