Abastecimento comprometido: Rio Acre baixa para 1,80m e bombas operam com 50% da capacidade

0

Aliado ao baixo volume de água do Rio Acre, que mede de profundidade somente 1,80 metro na manhã desta terça-feira (13), as bombas do Departamento de Pavimentação e Saneamento (Depasa), que fazem a captação de água, estão sucateadas e frequentemente apresentam defeito.

Segundo o diretor da autarquia, Zenil Chaves, as bombas de captação não oferecem mais qualquer segurança para garantir o abastecimento de água na capital e a única solução é abrir uma licitação para adquirir novos equipamentos.

“O governador Gladson Cameli pediu atenção especial sobre esse assunto e mandou fazer a relação de todas as bombas que estão com defeito para trocar. Queremos até o final desse ano substituir todas essas bombas velhas e permanecer garantindo o abastecimento normalizado”, disse.

Ainda de acordo com o presidente do Depasa, as bombas de captação estão operando com menos de 50% da capacidade, pois os equipamentos estão velhos e sem pressão suficiente para atender as demandas que a população precisa.

“Hoje as bombas estão operando com menos da metade da capacidade. Para se ter uma ideia, dos 250 litros por segundo as bombas conseguem extrair 120 litros, sem contar que não aguentam mais pressão e quebram com frequência”, lamenta.

Com informações da Contilnet

Comentários

comentários