Michael Schumacher não está mais em coma e não respira por aparelhos

Piloto alemão ainda necessita de cuidados intensivos de enfermagem no valor de 50 mil libras por semana

0

Espanha – Já se passaram cinco anos desde o grave acidente sofrido por Michael Schumacher quando esquiava em suas férias. Mas, até hoje se sabe pouco sobre o seu estado de saúde, mantido em sigilo pelos familiares e amigos.

Entretanto, esta semana, o jornal britânico ‘Daily Mail’ revelou que Schumacher não está mais em coma e também não respira por aparelhos. Porém, necessita de cuidados intensivos de enfermagem, que custam cerca de 50 mil libras por semana.

Em novembro, o tablóide britânico ‘Mirror’ teve acesso a uma declaração da porta-voz da família do piloto, Sabine Kehm: “De uma forma geral a imprensa nunca teve grande acesso à vida privada do Michael e da Corinna (esposa de Schumacher). Quando ele estava na Suíça, por exemplo, tornava-se óbvio que não queria ser incomodado. Uma vez, numa longa conversa me disse: “não precisa de me telefonar no próximo ano, vou desaparecer”. Acho que poder desaparecer um dia era o seu sonho secreto. É por isso que eu faço de tudo para que os seus desejos sejam cumpridos e não deixo que nada transpareça”.

No início do ano, parentes do piloto falaram com a revista francesa ‘Paris Match’: “quando colocamos na cadeira de rodas de frente para as montanhas e para o lago, por vezes o Michael chora”.

O DIA

Comentários

comentários