Exames realizados em consumidores de açaí em Rio Branco dão negativo para doença de chagas

Foram realizados 4.150 exames, desses 3.934 deram negativos. Exames foram feitos em população que consumiu açaí oriundo do mercado Elias Mansour

0

Após confirmar a contaminação do açaí comercializado no centro de Rio Branco e realizar chamamento público para a população fazer exames, a Prefeitura de Rio Branco anunciou, nesta quinta-feira (21), que todos os exames analisados, até o momento, deram negativo.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ao todo foram feitos 4.150 exames na população que consumiu açaí oriundo do mercado Elias Mansour entre novembro de 2018 e janeiro deste ano. Desses, 3.934 apresentaram resultado negativo e os demais ainda estão sendo analisados. De acordo com o secretário Otoniel Almeida, a previsão é que todas as análises sejam concluídas na próxima semana.

A realização dos exames iniciou no dia 4 de fevereiro e se estendeu até essa quarta-feira (20). “Ainda temos 218 exames que serão analisados. Mais de quatro mil pessoas já fizeram o exame e até o momento não identificamos nenhum resultado positivo”, afirmou o secretário.

Contaminação

A contaminação no açaí foi confirmada pela Secretaria de Saúde no dia 1º de fevereiro, quando em coletiva à Imprensa, foi divulgado o resultado da análise do açaí vendido na cidade.

No ano de 2018, no período entre novembro e dezembro, o Departamento de Vigilância Sanitária do Município realizou coleta de polpa do Açaí vendido no Mercado Elias Mansour, Ceasa, Mercado do Quinze e Manoel Julião. As amostras coletadas foram encaminhadas para análise laboratorial.

As amostras apresentaram resultados satisfatórios, exceto o laudo da amostra coletada no mercado Elias Mansour e entorno, que apresentou resultado positivo para fragmentos de DNA de Trypanosoma cruzi, protozoário causador da doença de Chagas.

Fonte: ContilNet

Comentários

comentários