Prefeitos de Plácido, Santa Rosa e Bujari são presos pela PF por desvio de recursos

Organização criminosa movimentou mais de R$ 2 milhões em fraudes

0
Roney (D) e Rivelino são presos pela PF; Tonheiro está foragido
Roney (D) e Rivelino são presos pela PF; Tonheiro está foragido

Em entrevista coletiva concedida à imprensa na manhã desta quarta-feira (14), na sede da Polícia Federal (PF), em Rio Branco, o superintendente da PF no Acre, Chang Fan, acompanhado do coordenador da 2ª fase da Operação Labor, denominada Melione, anunciou a prisão dos prefeitos de Santa Rosa do Purus, Rivelino Mota (PR), e Plácido de Castro, Roney Firmino (PR).

O terceiro prefeito envolvido no esquema e que tem mandado de prisão em aberto, Raimundo de Brito, o “Toinheiro” (PT), que administra o Município do Bujari, encontrava-se foragido, mas depois se entregou à polícia.

Além dos três prefeitos, também foram presos dois pregoeiros, um de Plácido de Castro e outro de Santa Rosa do Purus, e secretário de Educação desta última cidade citada.

Os mandados de prisões foram cumpridos nas primeiras horas do dia. Os acusados respondem por desvio de mais de R$ 2 milhões, mas os processos licitatórios fraudulentos totalizam R$ 10 milhoes, sendo que a quadrilha não teve tempo de consumar os demais desvios.

A organização criminosa tinha como líder os prefeitos que cooptavam empresários e pregoeiros para fraudar licitações.

Comentários

comentários