Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Política

Com recurso de Mailza Gomes, ministra Damares informa construção da primeira unidade da Casa da Mulher Brasileira no Acre

Redação Folha do Acre

Publicado

on

Mailza enviou mais de R$ 5 milhões em emendas parlamentares para construção dos espaços em Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Epitaciolândia; local reunirá vários serviços para vítimas de violência doméstica

O Acre irá ganhar a primeira Casa da Mulher Brasileira, espaços, que abrigam um centro de atendimento humanizado e especializado no atendimento à mulher em situação de violência doméstica, informou esta semana a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves à senadora Mailza Gomes (Progressistas-Acre).

Comprometida em promover políticas de inclusão e combate a violência feminina, a senadora Mailza destinou R$ 5 milhões em emendas para construção de unidades em Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Epitaciolândia. Cada espaço atenderá municípios das regionais do Alto e Baixo Acre, Juruá e Purus.

A ministra ainda informou que o Acre receberá mais uma unidade da Casa da Mulher, totalizando quatro e que a primeira será construída ainda este ano em Cruzeiro do Sul.

Para a senadora, a criação da primeira Casa da Mulher no Acre é de extrema importância num momento em que os índices de violência contra mulheres são grandes.

“Fico muito feliz ver os avanços, e mais feliz ainda saber que um recurso que destinei será aplicado num espaço que garantirá apoio as mulheres. Consegui enviar as emendas de mais de 5 R$ milhões e temos o apoio da ministra Damares que sinalizou positivamente a construção. Será uma casa que terá suas portas sempre abertas para total apoio, com equipe de policiais, assistentes sociais, psicólogos, além do trabalho conjunto que poderá ser desenvolvido com a Rede de Atendimento à Mulher do estado. Fortalecer essa rede de atendimento é uma das prioridades do meu mandato esse é o primeiro passo de combate ao feminicídio e violência. Estamos juntas cada vez mais para fortalecer todas”, destacou a senadora.

Estiveram presentes a primeira-dama do Acre, Ana Paula Cameli, a desembargadora do Tribunal de Justiça do Acre, Eva Evangelista, a secretária estadual de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres, Ana Paula Lopes Lima, a diretora estadual de Políticas Públicas para Mulheres da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/Acre), Isnailda Gondim e a representante do Comitê Global para Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais, Francisca Arara.

Cruzeiro do Sul e Epitaciolândia já tem terreno para construção da Casa

De acordo com Mailza, as prefeituras de Cruzeiro do Sul e Epitaciolândia já doaram o terreno para a construção da sede da Casa Brasileira. “Os prefeitos foram muito solícitos e parceiros e se colocaram a disposição para todos os assuntos relacionados ao atendimento à mulher”, explicou. Em Rio Branco, o terreno será doado pelo Estado.

O QUE É

A Casa da Mulher Brasileira é um projeto do governo federal, previsto no programa “Mulher, Viver sem Violência”, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). A ideia é concentrar num só local todos os serviços públicos destinados a mulheres em situação de violência e vulnerabilidade social: delegacia de polícia, defensoria pública, ministério público, vara especializada em gênero, posto médico e salas de atendimento psicossocial e de qualificação profissional.

Assessoria

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas