Jesus Sérgio quer implantação de softwares para combater dengue e outras endemias

Caso das adolescentes acreanas com reação à vacina contra HPV e produção de soro em pó também entraram na pauta com o ministro da Saúde

0

Preocupado com o crescimento dos casos de Dengue, Chikungunya, Zika no Acre, o deputado federal Jesus Sérgio (PDT/AC) solicitou audiência com o Ministro da Saúde (MS), Luiz Henrique Mandetta, para tratar sobre as ações emergenciais de combate, em especial nas cidades de Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Tarauacá, que têm apresentado maiores índices de infestação do mosquito. A situação tem se agravado devido o período de enchentes que favorece também outras doenças.

O parlamentar aproveitou a presença do governador do Acre, Gladson Cameli, em Brasília, e o convidou juntamente com sua comitiva composta por prefeitos, deputados estaduais e gestores, e ainda os parlamentares federais que compõem a Bancada Federal, para participarem da agenda, devido à relevância da pauta. A reunião foi realizada na tarde desta quarta-feira, 13, na sede do Ministério da Saúde, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF).

Jesus Sérgio aproveitou a oportunidade e entregou ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a Indicação Nº 60/2019, na qual sugere a criação do Sistema Nacional de Coleta de Dados para o armazenamento e organização dos dados registrados pelos Agentes Comunitários de Saúde e pelos Agentes de Combate às Endemias por meio de “tablets” e/ou “smartfones” carregados com os “softwares”. Os dados informados deverão ser transmitidos online em tempo real para um banco de dados do Ministério da Saúde (MS).

Em sua fala, o deputado explica que a proposta é dá agilidade e controle dos índices de infestação, uma vez que será possível monitorar os pontos críticos e garantir, por meio da ferramenta, o desenvolvimento de ações direcionadas e eficazes nos bairros e cidades em potencial risco.

“Solicitei essa reunião com o ministro, após ouvir várias reclamações de Agentes de Endemias no Acre. Acontece que, muitas vezes, eles identificam os pontos críticos e os novos focos do mosquito, porém quase nada ou nada é feito para evitar a infestação do mosquito, o que acaba resultando nas epidemias de Dengue. Essa ferramenta irá ajudar no trabalho dos agentes e irá resultar em ações eficazes nos diferentes bairros e pode ganhar todo o país, pois, se o MS acatar a proposta que, inclusive apresento por meio de Lei, irá beneficiar todo o Brasil”, destaca Jesus Sérgio.

Em resposta, o ministro Luiz Henrique Mandetta ressaltou a importância de conscientizar a população sobre as ações de combater a Dengue, Zika e Chikungunya. E, em relação ao sistema para facilitar as informações sobre os dados coletados pelos agentes comunitários e de endemias, o ministro parabenizou a iniciativa e falou que no Ministério da Saúde existe um setor de tecnologia, e que estará incluindo a proposta apresentada pelo parlamentar acreano para avaliação da equipe técnica da pasta..

Caso das adolescentes com HPV entra na pauta com Ministro da Saúde

Jesus Sérgio aproveitou ainda para falar sobre a situação das adolescentes que ficaram com sequelas após, possível reação, à vacina contra o HPV. Em resposta, Luiz Mandetta afirmou que o MS fará nas 11 adolescentes e nas suas respectivas mães, um exame de vídeo encefalograma, que deverá ser arcado pelo próprio ministério, a fim de concluir o diagnóstico.

Deputado pede produção de soro em pó no Brasil

Jesus Sérgio tratou ainda de outro projeto de lei de autoria do ex-governador Tião Viana, ainda Senador da República à época, que institui, no Brasil, a produção do soro em pó. O projeto já foi aprovado pelo Senado, mas ainda falta ser votado na Câmara dos Deputados. Jesus defende a aprovação do PL, ele falou da importância e da necessidade de investir na produção, uma vez que soro é a maneira mais rápida de evitar a desidratação em adultos e crianças. O ministro reconheceu a importância da reivindicação e disse que estará levando a pauta ao Instituto Butantã, em São Paulo (SP).

Saiba mais sobre o softwares – A ideia foi apresentada por Jesus Sérgio, em forma de Projeto de Lei, e pretende estabelecer para estados e municípios ofereceram os equipamentos eletrônicos portáteis para registro e transmissão “on-line” de dados recolhidos pelos Agentes Comunitários de Saúde e pelos Agentes de Combate às Endemias. À União caberá criar o Sistema Nacional de Coleta, armazenamento e organização dos dados, o que irá permitir traçar uma radiografia da saúde dos brasileiros e o mais importante: a formulação de políticas públicas para o desenvolvimento de ações voltadas para a prevenção e cuidados das mais diversas doenças epidemiológicas.

Assessoria

Comentários

comentários