Deputados da oposição assinam carta pedindo Rocha como vice, menos parlamentares do PMDB

0

Se acirrou o debate a respeito da escolha do vice na chapa que será encabeçada por Gladson Cameli (PP) para disputar o governo do Acre. Após algumas lideranças do PMDB, entre elas o recém chegado à sigla, Márcio Bittar, articular nos bastidores para tirar a indicação do deputado Wherles Rocha (PSDB) e passar para Ulysses Araújo, deputados que compõem a oposição na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) assinaram um manifesto de apoio ao tucano e acirram ainda mais a discussão.

O manifesto de apoio que diz que Rocha qualifica a chapa de Cameli foi assinado pelos deputados Nelson Sales (DEM), Whendy Lima (PP), Nicolau Junior (PP), Jairo Carvalho (PSD), Ghelen Diniz (PP), Whendy Lima (PP) e Luiz Gonzaga (PSDB). Os peemedebistas Eliane Sinhasique e Chagas Romão não assinaram o documento, fortalecendo a tese que o PMDB tem travado e dificultado a discussão a respeito da escolha do vice.

Nos corredores, a movimentação quanto ao conteúdo da carta foi grande. Tida como sigilosa por alguns, a nota de apoio seguiu de gabinete em gabinete. Apesar de que a base de oposição na Aleac seja composta por nove oposicionistas, apenas quatro assinaram o documento.

“Entendemos que o deputado federal Major Rocha qualifica a chapa oposicionista na sadia disputa pelo governo do estado nas eleições que se aproximam, e que haverão de apontar novos e promissores rumos para a sociedade acreana (…) Pela unidade das forças da oposição, por um Acre livre de autoritarismo e do obscurantismo que vem marcando a vida política e social do povo acreano”, diz trecho da Carta assinada pelos deputados.

A escolha oficial do vice na chapa majoritária composta por Gladson Cameli será anunciado nessa quinta-feira (15) a partir das 16 horas no Hotel Pinheiros na presença do senador Sérgio Petecão (PSD) e do ex-deputado federal, Márcio Bittar (MDB).

Comentários

comentários