Com briga entre Ghelen e Nicolau, experiente José Bestene pode ser eleito novo presidente da Aleac

0

Apostas no terceiro

A eleição pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) está disputadíssima e o ‘fogo amigo’ dentro do Partido Progressista (PP) ainda vai render muitos capítulos. No desgate causado pela briga entre Ghelen Diniz e Nicolau Junior tem muita gente que aposta em José Bestene.

Articulações pesadas

Na manhã desta quinta-feira (20) as salas de reuniões da Aleac estavam ocupadas por grupos de deputados que procuram se articular para definir a eleição da nova presidência da casa legislativa.

Calouros afoitos, mas devidamente empoderados

Novos deputados, recém-diplomados, como Fagner Calegário e Neném Almeida, estavam por lá. Ansiosos como só calouros conseguem ser, mas devidamente empoderados pelo poder de voto que terão e, portanto, contando com a bajulação de alguns já.

Ghelen Diniz

O PP se dividiu ao apresentar duas candidaturas e o novo governador mostrou ausência de articulação ao ser peitado por Ghelen Diniz que gritou em alto e bom som, na sessão de quarta-feira (19), que irá disputar a eleição independetemente do colega de sigla, Nicolau Junior, o escolhido do Palácio, manter a candidatura ou não.

José Bestene

O silêncio do experiente José Bestene, presidente estadual do PP no Acre e eleito deputado estadual para a próxima legislatura, levanta sérias suspeitas sobre suas intenções em tirar proveito da disputa entre Ghelen e Nicolau e se viabilizar para ser o novo presidente.

O proposital silêncio

Bestene conhece como poucos os meandros do poder e o silêncio dele não é dúbio como alguns interpretam. É proposital. Claro recado de quem tem lado, no caso o dele mesmo, obviamente. Não se surpreendam se for ele o novo presidente da Assembleia Legislativa do Acre.

Guloso

A este respeito, das artimanhas de Bestene, um tucano frisou: “Não é possível que ele queira ficar com tudo. Já não basta ele ter abocanhando a maior secretaria do Estado, a Saúde”. O tucano se referia ao fato do novo secretário de Saúde ser o sobrinho de José Bestene, o jovem Alysson.

Vendo o circo pegar fogo

A verdade é que excelente articulador político que é se Bestene quisese fazer prevalecer a vontade de Gladson Cameli em eleger Nicolau Junior como presidente da Aleac ele estaria ajudando e não ficaria, jamais, sentado vendo o circo pegar fogo.

Jenilson Leite

Quem se viabiliza politicamente e ganha espaço é o deputado Jenilson Leite (PCdoB) que colocou a seu reboque mais 11 deputados que ainda estão confusos em quem votar. Em tese, o grupão seria o fiel da balança na disputa.

Grupão

O grupão é integrado por deputados como Jenilson Leite, Edvaldo Magalhães, Luiz Tchê, Daniel Zen, Calegário, Neném, Chico Viga, Manoel Moraes, entre outros.

Esperando proposta

Perguntado sobre o que o grupão pede em troca de apoio, o deputado Daniel Zen foi sincero e objetivo: “Pedimos nada. Iremos ouvir o que eles tem a nos oferecer e avaliar os casos”.

Se valorizando

Ou seja, o grupão vai se valorizar e entra na negociação com experiência suficiente para saber que quem quer um acordo sempre consegue o pior acordo e, portanto, é melhor ficar na posição de ser cortejado.

Bom dia a todos

Comentários

comentários