Prefeita de Tarauacá quer receber 13º de R$ 14 mil e vereadora diz que é “injusto com município”

0
Prefeita Marilete e vereadora Janaina Furtado

A prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD), enviou à Câmara de Vereadores daquele município, na manhã de terça-feira (19), o Projeto de Lei 17/2017 que versa sobre a criação do 13º salário que deverá ser pago a prefeita, vice e vereadores.

O PL de autoria do Executivo criando mais subsídios para gestores e legisladores municipais não agradou a vereadora da Rede Sustentabilidade, Janaina Furtado, que afirmou que o pagamento de um salário a mais seria injusto, haja vista que aumentaria os gastos públicos.

Janaina usou as redes sociais para publicar cópia do projeto e se manifestar contrária à aprovação da matéria que entrou em regime de urgência na Câmara e deverá ser votada na quarta-feira (20).

“Acho injusto receber vantagens além desse salário que para os padrões desse município são bem elevados”, frisou ao dizer que o subsídio dela como vereadora é de R$ 7 mil.

A parlamentar afirmou, ainda, que considera desnecessário a prefeita requerer um salário adcional, a título de 13º salário, sendo que mensalmente ela recebe R$ 14 mil e o vice-prefeito R$ 9 mil.

“Quero dizer publicamente que quando esse assunto foi ventilado numa reunião interna na Câmara de Vereadores, de que o Executivo enviaria essa proposta, eu fui a primeira a me manifestar contrária. Portanto, amanhã na votação manterei meu posicionamento e votarei contra essa matéria”, afirmou.

Se aprovado, o PL resultará em um gasto de R$ 100 mil a mais aos cofres de Tarauacá.

A reportagem entrou em contato com a prefeita Marilete para a gestora se manifestar sobre o assunto, mas até o fechamento dessa edição ela não respondeu aos questionamentos.

Comentários

comentários