Connect with us

Rio Branco, Acre,

 

Destaque

Promotores vão investigar se autoridades estão furando fila da vacinação no Acre

Redação Folha do Acre

Publicado

on

O Ministério Público estadual vai notificar prefeitos e autoridades de saúde dos municípios acreanos para que respeitem estritamente as recomendações sobre os beneficiários que receberão as primeiras doses de vacina contra COVID. A posição do Ministério Público visa coibir as “furadas de fila” atendendo a denúncias que começaram a surgir de que pessoas em cargos políticos, prefeitos, vereadores e parentes dessas autoridades estariam sendo irregularmente imunizadas nessa primeira fase.

As vacinas disponibilizadas devem ser usadas apenas para profissionais de saúde, em contato direto com possíveis infectados por COVID, idosos em casas de acolhimento e população indígena. Qualquer outra pessoa que esteja recebendo a aplicação constitui fraude e desvio de finalidade e pode vir a ser alvo de sanção legal.

As denúncias começam a aparecer no Acre, assim como em outros estados. Há denúncias até de propinas pagas a agentes públicos para a aplicação em pessoas influentes na comunidade. Em Manaus, duas influenciadores digitais, irmãs gêmeas, apontadas como milionárias, foram nomeadas para um posto de saúde na véspera da chegada das vacinas e foram das primeiras e serem imunizadas, em episódio que se tornou um escândalo naquela capital, que sofre o pior surto da COVID.

No Acre, o MP já começa a receber denúncias de que nos municípios está ocorrendo algo semelhante, com atendimento de prefeitos, vereadores, secretários e parentes deles.

Com informações A Tribuna e MPE

Publicidade

Facebook

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas