Na presença de Gladson e rondonienses, empresário aponta calote e falhas do governo do PT na Peixes da Amazônia

0
Jarbas Soster ao lado do governador Gladson Cameli

Durante visita de uma comitiva formada pelo governador do Acre, Gladson Cameli (PP), vice-governador Wherles Rocha (PSDB), vice governador de Rondônia, Zé Jodan, diretor de operações da Peixes da Amazônia, Inácio Moreira, e empresários acreanos e rondonienses ao Complexo de Psicultura do Acre na tarde de segunda-feira (11), um dos empresários acreanos chamou a atenção ao fazer duras críticas à interferência do Estado e falta de pagamento por parte da Peixes da Amazônia a fornecedores.

O empresário Jarbas Soster, fornecedor que tem milhões de reais a receber da Peixes da Amazônia, aproveitou o momento para apontar as falhas cometidas no empreendimento público-privado, que teve mais de R$ 80 milhões de investimento dos cofres públicos, durante a gestão do ex-governador Tião Viana (PT).

“Eu como fornecedor da Peixes da Amazônia, que tenho valores a tratar e receber da empresa, gostaria de fazer uma pequena menção aqui que é oportuna para o momento para um governo que quer fazer a boa política. Não foi o que aconteceu no governo passado. Eu sou um crítico e declaro isso aqui, mas em função que havia um interferência política na Peixes da Amazônia, isso é fato”, disse Jarbas diante de uma plateia composta por possíveis investidores, diretor e autoridades políticas dos estados vizinhos.

Durante sua fala de desabafo, Jarbas criticou veemente a interferência do antigo governo no empreendimento público-privado, inclusive lembrando que a nomeação do ex-diretor-presidente da Peixes da Amazônia, Fabio Vaz, não foi indicação técnica e, sim, política.

“A nomeação do Fabio Vaz para a Peixes da Amazônia foi uma indicação política, me desculpem está falando isso agora. Mas eu creio que muito dos problemas da Peixes da Amazônia tem a ver com a gestão passada. Se o governo passado tivesse feito o que tá se propondo para hoje, e que não houvesse interferência política na empresa, talvez ela tivesse conseguido romper algumas dificuldades”, frisou.

Diante dos possíveis investidores do estado rondoniense, Jarbas Soster alertou para os desmandos e prejuízos causados pela empresa no passado, quando, segundo ele, a empresa dizimou os principais produtores de pescado do Acre.

“Ela dizimou os principais produtores de peixes do Acre, ela consumiu produtos e não pagou. Então eu acho que agora nesse momento não é hora de fazer crítica porque a Peixes da Amazônia está com o seu nome em alguns meios de comunicação , o momento agora é de resolver o que foi errado para trás, e o governo tá fazendo a parte dele que levar os empresários para daqui para frente conduzir o negócio. Então, para não ser manchete, é importante que o governo não faça como fez o passado”, disse.

Delegação com empresários e autoridades do Acre e Rondônia visitam Peixes da Amazônia/Foto: Reprodução

Gladson está confiante na parceria com Rondônia

O governador Gladson Cameli se mostrou animado com a parceria formada entre os dois estados da região Norte quanto aos investimentos em agronegócio.

“Estamos aqui na Peixes da Amazônia com delegação de Rondônia e é justamente tratando da abertura do estado do Acre para o agronegócio, pois queremos gerar emprego e renda para os acreanos. Aqui tem espaço para todo mundo”, diz Cameli.

Comentários

comentários