23 junho 2024

De Portugal, adolescente ordena massacres e morte de brasileira de 17 anos

Redação Folha do Acre

Date:

Um estudante português de 17 anos estava por trás da orquestração de crimes de ódio no Brasil, operando a partir de duas cidades próximas ao Porto, em Portugal. Um desses crimes resultou na trágica morte da estudante paulista Giovanna Bezerra, também de 17 anos.

Bezerra foi baleada na cabeça por um jovem de 16 anos, que teria usado a arma legal do pai para cometer o crime planejado pelo adolescente português simpatizante do nazismo.

O mandante é apontado como simpatizante e divulgador das ideias nazistas, conforme investigação realizada pela Polícia Judiciária (PJ), o jovem português passava seu tempo entre as pacíficas cidades de Santa Maria da Feira e Gondomar. Sua prisão na última semana causou comoção entre os habitantes desses municípios.

Santa Maria da Feira é reconhecida pela realização anual da Feira Medieval, um festival que recria minuciosamente a atmosfera da época medieval. Já Gondomar é famosa por suas praias fluviais e pela indústria de joias. Embora seus pais fossem separados, o jovem passava uma semana em cada cidade, mas foi detido em Santa Maria da Feira.

Além de alternar entre as cidades, o jovem trocava de perfis e identidades na plataforma Discord, de onde coordenava quatro ataques no Brasil. A plataforma colaborou com as autoridades na investigação.

Apesar da dificuldade enfrentada pela polícia devido à sua movimentação, três dos ataques foram impedidos, incluindo planos de atentados em escolas brasileiras e contra um mendigo. O plano era filmar e transmitir os ataques na plataforma.

“A investigação (…) contou com a colaboração da Polícia Federal. Foi iniciada com caráter de urgência, tendo em conta a gravidade das suspeitas. Visou conhecer e identificar a atividade on-line do detido, um português que promovia o nazismo, incitando comportamentos extremistas”, informou a PJ em comunicado.

A Justiça manteve a prisão preventiva do jovem, que poderá ser julgado por homicídio e outros 11 crimes. Ele é apontado como o autor intelectual do assassinato de Giovanna Bezerra, ocorrido durante um tiroteio na Escola Estadual Sapopemba, na zona leste de São Paulo, em outubro de 2023.

“Através de ideias violentas e extremistas, dava conselhos quanto ao modus operandi (…) na preparação e prática dos crimes. Foi na sequência destes comportamentos que veio o ataque com um revólver calibre 38 numa escola de Sapopemba resultando na morte de uma jovem de 17 anos”, disse a PJ.

Quer ficar por dentro das principais notícias do dia? Clique aqui e faça parte do nosso canal no WhatsApp

Fonte: Internacional

Últimas