domingo, dezembro 5, 2021
24.3 C
Rio Branco
domingo 05 dezembro 2021

Secretário Israel Milani leva ações itinerantes da Carreta Ambiental para Brasileia

POR Assessoria

Com uma filosofia colocada em prática para desburocratizar o acesso dos produtores rurais às políticas públicas, a gestão Gladson Cameli adota diversas medidas que aproximam os serviços oferecidos pelos órgãos públicos à população, principalmente às residentes na zona rural e áreas isoladas.

Uma dessas ações itinerantes é a Carreta Ambiental, um projeto do governo do Acre, que reúne todas as instituições do Sistema Estadual de Meio Ambiente. Trata-se de uma unidade móvel com estrutura completa para atendimentos a homens e mulheres do campo, além de possuir um espaço para capacitações de técnicos e gestores municipais sobre políticas ambientais.

Nesta quinta-feira, 21, a Carreta Ambiental iniciou as suas atividades na cidade de Brasileia, especificamente na praça Hugo Poli, que fica nas proximidades da Rua da Goiaba, popularmente conhecida pelos munícipes. No local, além da unidade móvel, tendas foram montadas para oferecer orientações ambientais, abertura de processos, vistorias, emissão de licenças e certidões de outorgas, e trâmites para a regularização fundiária.

Após essas ações itinerantes que foram feitas nas cidades de Plácido de Castro e Assis Brasil, agora, chegou a vez do município de Brasileia. Fico feliz em atender o pedido do governador Gladson Cameli, para estarmos estamos cada vez mais próximos do produtor rural, das comunidades tradicionais, desburocratizando a pasta ambiental, prestando informações de fácil compreensão e orientando o produtor rural da melhor forma possível, com toda atenção devida”, destaca o titular da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi), Israel Milani.

Além da Semapi, várias instituições públicas estão presentes na Carreta Ambiental, como o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Instituto de Terras do Acre (Iteracre), Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Prefeitura de Brasileia. A gestora municipal, Fernanda Hassem, acompanha de perto, as ações desenvolvidas na praça Hugo Poli.

“Fico contente em ver que a nossa cidade está na rota da Carreta Ambiental, esse grande projeto do governo do Estado, que leva políticas públicas para perto da população, demonstrando os direitos, tirando suas dúvidas entre outras ações. Faço questão de estar presente, e até montamos um estrutura de gabinete aqui na praça, para dialogar e despachar as solicitações da população”, relata a prefeita.

Ato solene

Na oportunidade, foi realizada uma solenidade de abertura das atividades da Carreta Ambiental, que contou com a presença dos gestores mencionados anteriormente, além da presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Brasileia e Epitaciolândia, Francisca Bezerra, da prefeita de Cobija, Ana Lúcia Reis, da diretora do Iteracre, Hígia Thaise, do deputado estadual, Antônio Pedro, do vereador Elenilson Cruz, do presidente do Imac, André Hassem, e do empresário Paulo Santoyo.

A deputada federal Vanda Milani também esteve presente e comentou sobre o seu apoio à iniciativa da unidade móvel, que percorrerá, nessa primeira etapa, 11 municípios das regionais do Alto Acre e Baixo Acre, após a destinação de uma emenda parlamentar no valor de R$ 1,5 milhão.

“Sabemos da dificuldade que os produtos rurais possuem de terem acesso aos trâmites relacionados às áreas ambientais, por isso, vimos nesse projeto do governo Gladson Cameli, por meio da Semapi, uma oportunidade de auxiliar nas demandas dos agricultores”, disse a parlamentar.

A estrutura da Carreta Ambiental também tem viés cultural, e recebe o apoio técnico da Fundação Elias Mansour (FEM) e da área de comunicação, com o apoio de servidores e jornalistas das rádios Aldeia FM e Difusora Acreana, e da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom). Os atendimentos e serviços unidade móvel serão realizados até sábado, 23.

Presença da comunidade

O produtor rural, Valderir Martins, morador da Resex Chico Mendes, percorreu mais de 30 quilômetros para solucionar algo que lhe preocupava, há tempos. Tratava-se do Cadastro Ambiental Rural (CAR), do seu imóvel. Segundo ele, com a retirada desse documento, poderá ter acesso a programas governamentais e acesso a linha de crédito em bancos.

“Fiquei sabendo desse serviço da Carreta Ambiental, ouvindo o rádio. Daí, não contei conversa, vim pra cá, e graças a Deus, que o meu certificado do CAR estava pronto e não precisei de ir até a capital, para recebê-lo. Agradeço as equipes da carreta e parabenizo a atividade do governador Gladson Cameli”, falou o agricultor.

O primeiro dia de atendimentos da Carreta Ambiental em Brasileia encerrou com um show nacional na praça Hugo Poli com a dupla Lucas e Ivan, além de artistas locais.

 

 

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img