Ex-namoradas acusam acreano do BBB19 de agressão e mulheres se unem contra participante

0

Horas depois do biólogo acreano Vanderson Brito ter sido anunciado como integrante do Big Brother Brasil 19 as redes sociais no Acre foram tomadas por denúncias contra o rapaz de 35 anos morador de Rio Branco. As acusações relatam um lado supostamente obscuro do biólogo e desconhecido da maioria: as supostas agressões a ex-namoradas e assédio a ex-alunas.

A feminista Maíra Araújo, que gerência a página Papo feminista, denunciou uma agressão praticada por Vanderson na época em que eles mantinham um relacionamento.

“Imagina você abrir seu celular cheio de mensagens das suas amigas perguntando como eu estava. O rosto do meu ex agressor estava por toda parte, por toda internet. Meu Deus, só eu sei o que eu vivi. Típico relacionamento abusivo que terminou com uma agressão. Eu terminei ainda amando, mas sabia que ele ia me bater de novo. Na época, com 18/19 anos, não tive coragem de fazer denuncia. Anos depois, todo esse sofrimento me fez amadurecer e me fez feminista”, denunciou.

A postagem de Maíra foi apoiada e repercutida por várias outras mulheres que relataram ter sido alvos de violência semelhante ou conhecido alguém que tenha sido vítima do brother.

Uma outra ex-namorada de Vanderson, M.M., usou o Twittter para também denunciar violência praticada por Vanderson e que o biólogo, que também é praticante de artes marciais, usaria uso de técnicas especiais para machucar as vítimas.

“Meu ex-abusivo, que usou técnicas do Aikido que ele tanto ama para me agredir fisicamente agora é um bbb. Avisaram a ele que nas festas não tem cocaina?”, questionou.

As mulheres que denunciam Vanderson obtiveram apoio de militantes feministas como Lidiane Cabral, ex-secretária Municipal da Mulher, que pediu que as mulheres “continuem denunciando e permaneçam unidas para buscar justiça”, diz.

Comentários

comentários