segunda-feira, janeiro 24, 2022
23.3 C
Rio Branco
segunda-feira 24 janeiro 2022

Guerra de informações sobre a operação Ptolomeu agrava debates nas redes sociais

POR Coluna da Gina

Guerra de informações

Uma guerra de informações, contrainformações e completa desinformação tomou os noticiários acreanos nos últimos dias sobre a operação Ptolomeu que envolve o governador Gladson Cameli.

Guerra declarada

Fragmentos do processo vazado deram origens a matérias que condenam precocemente Gladson Cameli, enquanto isso seus assessores trabalham nas redes sociais tentando, praticamente em vão, defendê-lo.

Os debates dos justiceiros

Os advogados de Cameli emitiram uma nota de esclarecimento e antecipação da defesa. A nota foi compartilhada à exaustão nas redes sociais e se iniciou outro debate entre os que acreditam na inocência do governador e os que nem sequer cogitam a ideia dele ser inocente.

Precoce

Tudo que se vê nesse processo é de uma precocidade impressionante. A pressa em condenarem previamente o governador Gladson Cameli vai na contramão do que diz as regras principais do Direito.

Tirando proveito político

Outra coisa que se viu nesse episódio da operação Ptolomeu foi o aproveitando político que alguns tiraram na ocasião. O senador Petecão e seu grupo foi dos que mais se aproveitam na situação para captar politicamente alguns frutos.

Eleições sujas

Tudo indica que os debates políticos de 2022 e o processo eleitoral será o mais sujo possível, pautado em jogo baixo e ataques via internet.

Mais tempo ainda

O superintendente da RBTrans pediu mais dois meses para arranjar uma solução para o transporte público de Rio Branco. Será que ele tem ideia do que são dois meses para quem depende do transporte coletivo para trabalhar, ir ao médico, se movimentar nessa cidade?

Irresponsabilidade

O que aconteceu no transporte coletivo de Rio Branco é de uma irresponsabilidade sem tamanho por parte da gestão do prefeito Tião Bocalom.

Repasse e terceirização da culpa

Primeiro eles fazem um repasse de R$ 2,4 milhões de reais para as empresas particulares, depois a maior dessas empresas desiste de operar em Rio Branco e quando o caos se instala o prefeito tem o descaramento de não assumir sua responsabilidade e jogar a culpa em gestões passadas.

Agressão em Porto Walter

O caso da agressão que a primeira-dama de Porto Walter sofreu é preciso uma investigação isenta e rápida.

Bom dia a todos

COLUNISTAS

128 POSTS0 COMENTÁRIOS
38 POSTS0 COMENTÁRIOS
4 POSTS0 COMENTÁRIOS
2 POSTS0 COMENTÁRIOS
- Advertisement -spot_img