24 abril 2024

Acreanos pagam recorde de impostos no 1º trimestre de 2024: aumento de 25% em relação ao ano anterior

Por Aikon Vitor, da Folha do Acre

Date:

No primeiro trimestre de 2024, os residentes do estado do Acre desembolsaram aproximadamente R$ 15.801.159.877,69 em impostos, de acordo com dados divulgados pelo site Impostômetro, criado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Esse valor representa um aumento significativo em comparação ao mesmo período do ano anterior, quando foram pagos cerca de R$ 12,6 bilhões, evidenciando um aumento de 25% na carga tributária.

Cruzeiro do Sul destacou-se como o município acreano que mais contribuiu para esse montante, com uma arrecadação estimada em R$ 63,3 milhões somente em janeiro. Em seguida, vem Rio Branco, com um valor de R$ 59,5 milhões, e Sena Madureira, com R$ 20,9 milhões.

Por outro lado, a cidade com a menor arrecadação foi Manoel Urbano, que registrou apenas R$ 16,2 milhões no mesmo período.

Esse aumento substancial na arrecadação de impostos no estado do Acre reflete não apenas a atividade econômica em ascensão, mas também o impacto das políticas tributárias em vigor e as necessidades de financiamento dos serviços públicos.

O que é o Impostômetro?

O Impostômetro é uma ferramenta desenvolvida pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) que tem como objetivo informar a população sobre a arrecadação de impostos no Brasil em tempo real. Funciona como um contador digital que exibe o valor total dos tributos, taxas e contribuições pagos pelos brasileiros aos governos municipais, estaduais e federal.

Essa plataforma online utiliza dados oficiais dos órgãos governamentais responsáveis pela arrecadação para calcular e atualizar constantemente o montante de impostos recolhidos. Dessa forma, os cidadãos podem acompanhar de perto a evolução da carga tributária do país e entender melhor como os recursos financeiros são utilizados pelos governos.

Veja o valor que cada município arrecadou

•Acrelândia: R$ 709,5 mil
•Assis Brasil: R$ 710,1 mil
•Brasiléia: R$ 16,8 milhões
•Bujari: R$ 146,2 mil
•Capixaba: R$ 10,1 milhões
•Cruzeiro do Sul: R$ 63,3 milhões
•Epitaciolândia: R$ 12,8 milhões
•Feijó: R$ 17,05 milhões
•Jordão: R$ 534,7 mil
•Mâncio Lima: R$ 490,3 mil
•Manoel Urbano: R$ 16,2 mil
•Marechal Thaumaturgo: R$ 915,7 mil
•Plácido de Castro: R$ 923,5 mil
•Porto Acre: R$ 551,2 mil
•Porto Walter: R$ 293,6 mil
•Rodrigues Alves: R$ 628,8 mil
•Rio Branco: R$ 59,5 milhões
•Santa Rosa do Purus: R$ 313,6 mil
•Senador Guiomard: R$ 13,8 milhões
•Sena Madureira: R$ 20,9 milhões
•Tarauacá: R$ 15,3 milhões
•Xapuri: R$ 738,4 mil

Últimas