19 junho 2024

Com crescimento de 9%, indústria acreana lidera ranking de empregos com carteira assinada

Redação Folha do Acre

Date:

A indústria acreana foi quem mais ampliou estoques – número de pessoas existentes com carteira assinada – em 2023. Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados no final de janeiro. De acordo com a pesquisa, todos os setores tiveram aumento no número de trabalhadores com carteira assinada, mas, a indústria acreana ficou acima da média (5%), cresceu 9%. Para o titular da Secretaria de Estado de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Assurbanípal Mesquita, os resultados positivos são frutos da melhoria do ambiente de negócios e dos novos incentivos fiscais estabelecidos pelo governo para o setor.

“O governador Gladson Cameli determinou a ampliação do sublimite do simples, desburocratizando e destravando a economia. Isso permitiu, com ajuda de outros incentivos fiscais, a geração de mais empregos. Esse é um setor que mais gera riquezas. Para cada um real produzido na indústria, são gerados três reais para a economia” analisou.

Ainda de acordo Mesquita, a ampliação do programa de compras governamentais, o Comprac, foi outra ação na direção do fortalecimento dos setores industrial e de serviços, que permitiu o aumento dos investimentos e o crescimento da atividade econômica.

“Com a expectativa de novos editais este ano e de maior robustez nas compras governamentais, olhamos com esperança para o futuro, pelo valor estratégico desse processo de aquisição de produtos e alimentos que mobiliza e influência o ciclo socioeconômico, haja vista o poder de compra dos estados e municípios”, acrescentou.

Outro aspecto otimista apontado pelo titular da Seict é a perspectiva de maior aquecimento do setor da construção civil, com a execução dos projetos habitacionais prevista para o primeiro semestre. O gestor lembrou que “as reformas de prédios públicos e as obras estruturantes implementadas ano passado ajudaram no aumento dos postos de trabalho com carteira assinada”.

O trabalho agregado na agenda de comércio exterior também foi destacado. Para Mesquita, o desafio é alcançar cada vez mais o mercado andino com o crescimento das exportações. Ele lembrou que o Acre fechou 2023 desbancando países como os Estados Unidos, Canadá e a Espanha, em exportações de produtos para o Peru.

“Muito se precisa avançar quando o assunto é exportação e importação e o fortalecimento do corredor interoceânico. É urgente a superação de entraves aduaneiros e de infraestrutura que inibem maiores investimentos na atração de novos negócios. Com a união do governo e das nossas bancadas estamos avançando nesta pauta e aos poucos superando esses desafios”, disse.

Assurbanípal Mesquita falou ainda da atuação da indústria acreana na sustentabilidade e na união do governo com o setor produtivo. “A Federação da Indústria do Acre, as associações e atores do setor produtivo vêm apresentando estudos e propostas para melhorar cada vez mais o ambiente de negócios. Essa união de esforços é fundamental para o desenvolvimento do estado”, concluiu.

 

Últimas