20 junho 2024

Justiça decreta prisão de motorista que atropelou e matou jovem no Acre

Redação Folha do Acre

Date:

A Justiça do Acre converteu em preventiva a prisão em flagrante de Francisco Alves Moreira da Silva, de 59 anos, nesta quinta-feira (21). Ele foi preso na tarde dessa quarta (20) após bater na motocicleta em que estavam Dhayvid da Silva Jesus e Welisson Araújo dos Santos, que morreu no Pronto-Socorro de Rio Branco horas depois.

Visivelmente embriagado, Francisco da Silva estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa, invadiu a contramão e bateu o carro na motocicleta de Dhayvid Jesus e Wellison dos Santos. O condutor foi preso pela Polícia Militar (PM-AC). O acidente ocorreu na Avenida João Barbudo, na Vila do Incra, em Porto Acre, no interior do estado.

Welisson dos Santos, que estava na garupa da moto, sofreu traumatismo craniano grave e um trauma pulmonar contuso grave. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreram as vítimas.

Francisco da Silva passou por audiência de custódia nesta quinta (21) e o Ministério Público Estadual (MP-AC) se manifestou a favor da prisão preventiva do motorista. “Na audiência, pedimos que, ao invés de homicídio culposo, seja classificado como homicídio com dolo eventual, possibilitando, então, a conversão do flagrante em prisão preventiva, e nossa solicitação foi aceita pelo juiz”, explicou o promotor de Justiça Efraim Mendonza, titular da 6ª Promotoria Criminal.

Acidente

De acordo com a PM-AC, Dhayvid Jesus voltava do trabalho para casa pela Avenida João Barbudo, enquanto Francisco da Silva estava com o carro em sentido transversal na Rua Milton Cabral, ligada à avenida. Repentinamente, o motorista arrancou com o carro, passou por cima do meio-fio e atravessou a Avenida João Barbudo, momento em que atingiu a motocicleta.

O motociclista tentou frear, mas não conseguiu evitar o choque. Imagens feitas por populares mostram o condutor do carro logo após a colisão, cambaleando, enquanto é conduzido por policiais militares.

Ainda conforme a PM, Francisco da Silva apresentava sinais de embriaguez e se recusou a fazer o teste do bafômetro. Após pesquisa em sistema, foi constatado que ele estava com a CNH suspensa. O motorista foi conduzido a uma delegacia para as providências cabíveis.

G1

Últimas