23 junho 2024

Governo Lula investiu quase R$ 10 bilhões no Acre apenas em 2023

Redação Folha do Acre

Date:

O primeiro ano do atual governo Lula (PT) foi marcado pelo aumento dos repasses federais para todo o Brasil. O Acre não ficou de fora do radar da nova gestão e recebeu, ao longo dos últimos 12 meses, R$ 9,67 bilhões em investimentos para saúde, educação, segurança, habitação, infraestrutura, assistência social, cultura, ciência, tecnologia, emprego e esporte.

O montante representa mais de 38% dos repasses feitos por Bolsonaro (PL) ao Acre em quase todo o seu governo (o ex-presidente investiu R$ 25 bilhões no estado entre janeiro de 2019 e junho de 2022, segundo o Palácio do Planalto).

Detalhamento dos repasses de Lula neste ano aponta a destinação de R$ 5,06 bilhões para o governo do estado e R$ 1,92 bilhão para todas as 22 prefeituras.

Já os cidadãos receberam R$ 2,69 bilhões em políticas diretas, como Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC), Auxílio Gás, Seguro Desemprego e benefícios previdenciários.

Segundo o governo federal, o aumento dos repasses foram possíveis por conta do lançamento, recriação e ampliação de 75 programas em 2023.

O texto a seguir, com o detalhamento das áreas que mais tiveram investimentos da União no estado, foi elaborado pela Secretaria de Comunicação Social da presidência e é reproduzido na íntegra pelo A GAZETA:

Habitação e infraestrutura

O estado termina o ano com 98 moradias para as famílias beneficiadas pelo Minha Casa, Minha Vida, entregues em 5 municípios. Com o programa incluído no Novo PAC, há ainda, 2,43 mil moradias em 18 novos empreendimentos da Faixa 1 selecionados para receber investimento do governo federal em três municípios.

As ações de infraestrutura ainda contemplam investimentos em obras e serviços no estado, como a restauração da BR-364, a construção da ponte sobre o rio Juruá e a nova maternidade de Rio Branco.

Saúde

O setor da saúde também teve boas novidades no Acre. A retomada do Mais Médicos incluiu 51 médicos no programa que permite o acesso direto a profissionais de saúde nos municípios mais distantes dos grandes centros. Há agora um total de 211 na rede de atenção do estado, sendo 19 atuando no Distrito Sanitário Indígena do estado.

Entre janeiro e setembro, 3 novas equipes foram habilitadas no Brasil Sorridente, programa voltado para o tratamento odontológico pelo SUS. São 135 equipes no estado.

Até o fim de setembro, foram realizadas 6,09 mil cirurgias do total, ultrapassando a meta de 3,31 mil prevista para reduzir filas. Um total de R$ 6,41 milhões em recursos foram transferidos ao estado.

Outro programa retomado foi o Farmácia Popular. Só no mês de outubro, 445 pessoas foram beneficiadas. Um total de 433 pacientes retiraram medicamentos gratuitos para diabetes, hipertensão, asma, osteoporose e contraceptivos e 104 beneficiários do Bolsa Família retiraram todos os medicamentos que precisavam de forma gratuita. Outros 118 adquiriram medicamentos com desconto de até 90%.

Bolsa Família

Em dezembro de 2023, o programa de transferência de renda do Governo Federal chegou a 130,9 mil famílias no Acre. O valor médio recebido nos 22 municípios do estado chega a R$ 732,26. Para saldar o investimento, o repasse foi de R$ 95,7 milhões. Seguindo uma tendência nacional, 84,1% das famílias acrianas que recebem o Bolsa Família são chefiadas por mulheres.

A capital Rio Branco é o município com maior número de famílias contempladas no Acre em dezembro. São 44,3 mil beneficiários, que recebem um valor médio de R$ R$ 694,55 a partir de um investimento federal de R$ 30,7 milhões. Na sequência aparecem Cruzeiro do Sul (14 mil famílias), Sena Madureira (9,1 mil) e Tarauacá (8,9 mil).

Entre os benefícios complementares criados com o novo Bolsa Família, há 76 mil crianças de zero a seis anos que recebem adicional de R$ 150 no Acre, a partir de um repasse de R$ 10,9 milhões referente ao Benefício Primeira Infância. A cesta de benefícios complementares também acrescenta R$ 50 neste mês a mais 4,2 mil gestantes acrianas, 4 mil mulheres em fase de amamentação, 101 mil crianças e adolescentes de sete a 16 anos e 25,2 mil adolescentes de 16 a 18 anos.

Cultura

Até outubro, foram repassados R$ 30,86 milhões para a Cultura via projetos da Lei Paulo Gustavo, que apoiam eventos e ações culturais no Estado e em todos os 22 municípios.

Educação

O reajuste da merenda escolar repercutiu na qualidade da alimentação oferecida a 251,91 mil alunos da rede pública acriana, em 1,48 mil escolas. O repasse federal foi de R$ 21,49 milhões até outubro.

O Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, criado para garantir a alfabetização de todos os brasileiros na idade adequada, teve adesão do estado e de todos os 22 municípios. Já o programa de Escola em Tempo Integral teve adesão do estado e de 19 municípios (do total de 22).

Pesquisa

O anúncio de reajuste pelo Governo Federal nas bolsas científicas e estudantis em todos os níveis chegou a 154 bolsas para instituições do estado, sendo 56,49% ocupadas por mulheres e 67,53% por negros. Até outubro, foram pagos R$ 1,80 milhão.

Emprego formal

Os dados do Novo Caged divulgados até outubro indicam um total de 96,99 mil pessoas trabalhando com carteira assinada no Acre. O acréscimo de 2023 em relação a 2022 foi de 4,67 mil postos.

Esporte

O Acre tem 8 contemplados pelo Bolsa Atleta nascidos no estado, com apoio de R$ 381,48 mil, sendo 2 da categoria Pódio. Do total de contemplados, 1 em modalidade olímpica e 7 em paralímpicas.

Segurança pública

Até outubro, foram liberados R$ 1,92 milhão para ações de enfrentamento à violência contra a mulher no estado. No combate à violência, foram repassados R$ 15,38 milhões para ações de redução de mortes violentas intencionais.”

(Com informações da Secretaria de Comunicação Social)

Últimas