29 fevereiro 2024

Vereadores votam subsídio que pode evitar ou decretar colapso no transporte coletivo

Redação Folha do Acre

Date:

Os vereadores de Rio Branco votam nesta terça-feira (14) um importante projeto que pode decretar o fim das atividades da empresa Ricco Transportes em Rio Branco. Os parlamentares se reúnem para discutir e votar um subsídio de R$ 40,7 milhões da Prefeitura de Rio Branco para a Ricco.

Caso a subsídio não seja aprovado, a empresa avisou que irá suspender linhas de ônibus na capital acreana, deixando milhares de rio-branquenses sem transporte coletivo. O prefeito Tião Bocalom espera que o subsídio seja aprovado para evitar um colapso no transporte público.

O secretário de Gestão Administrativa da prefeitura, Jonathan Santiago, se reuniu com os parlamentares para tratar sobre os problemas do transporte coletivo. Na ocasião, o líder da pasta explicou aos representantes os problemas enfrentados. Segundo Santiago, só existem duas opções: o subsídio é aprovado ou o valor da passagem de ônibus vai aumentar.

“Estamos contando com a aprovação. Atualmente, o valor é de R$ 1,45 e sugerimos mudar para R$ 2,63. Só temos dois caminhos: ou aprova o subsídio ou aumenta a tarifa”, afirma Jonathan Santiago.

Ainda de acordo com a gestão, o subsídio seria a melhor opção para a classe trabalhadora, tendo em vista que a ampliação da taxa tarifária afetaria de forma significa o bolso dos trabalhadores que dependem do coletivo. Com o abandono, 42 ônibus das linhas indicadas deixariam de trafegar por vários pontos da cidade.

Devido ao problema, a Prefeitura de Rio Branco anunciou um processo de licitação para contratar uma nova empresa de transporte coletivo para a capital. Apesar disso, o processo pode demorar até mais de seis meses para ser oficializado.

A PL sugere um novo valor de R$ 11 milhões para o subsídio, para conseguir manter a empresa em operação na cidade.

Últimas