26 fevereiro 2024

Homem recebe Pix de R$ 690 mil por engano e devolve valor em parcelas

Redação

Date:

Um empresário de Santos, no litoral de São Paulo, recebeu um Pix de R$ 690 mil por engano e precisou devolver o dinheiro de forma parcelada após ter problemas com o banco. Lealdo dos Santos Souza, de 38 anos, disse ter levado um susto quando viu o valor da transferência, e que, no começo, pensou se tratar de um golpe.

Ele, no entanto, disse que, depois que percebeu que se tratava de uma confusão e que a quantia seria usada para a compra de um apartamento, não pensou duas vezes em devolver o valor.

“Na hora fiquei desesperado […]. Na minha cabeça, a primeira coisa que eu pensei era que fosse algum golpe, que os caras jogaram na minha conta por engano e depois iam vir me procurar”, contou o empresário ao g1 .

Lealdo, que tem um comércio no ramo de ar-condicionado automotivo, disse que chegou a pensar até mesmo que o dinheiroera o valor de resgate de algum sequestro. Por isso, ele disse ter esperado 24 horas antes de tomar uma atitude e procurar a agência do banco de origem do dinheiro.

O empresário disse que, nesse tempo, recebeu “muitos conselhos” para que ele ficasse com a quantia para ele, mas que sua “cabeça e coração” disseram para que ele devolvesse.

“Fiquei mais feliz depois que eu consegui achar [o dono]. Vi que era um senhor, uma pessoa de boa índole que trabalhou pra caramba”, acrescentou.

Ele disse ter encontrado o dono do dinheiro um dia após ter recebido a transferência,depois de ter ido ao banco de origem e conversado com uma gerente, que “ficou surpresa” com a atitude dele e localizou o proprietário da conta.

Depois de 15 minutos, segundo o empresário, o homem apareceu na agência acompanhado de uma advogada.

“Era um bancário e estava comprando um apartamento. Então ele estava dentro do cartório, preencheu o contrato da transferência e, quando foi finalizar o pagamento para o corretor, mandou o Pix para mim. Na hora tinha achado que fosse um novo golpe. Ia acabar com o sonho dele”, explicou.

Eles só foram entender o motivo da confusão dias depois, quando descobriram que o bancário havia sido cliente do empresário um mês antes da transferência.

Dinheiro parcelado

Quando Lealdo tentou fazer a devolução do dinheiro, foi bloqueado pelo seu banco. Depois, conseguiu resolver a situação com a empresa, mas a quantia precisou ser estornada em parcelas.

Para que todo o valor fosse devolvido, o empresário fez Pix de R$ 100 mil por dia até chegar no dinheiro total. As transferências terminaram de ser feitas nessa quinta-feira (16).

Fonte: Nacional

Últimas