21 maio 2024

Atuação parlamentar: Socorro Neri fala de seu trabalho em Brasília

Assessoria

Date:

Em entrevista ao programa Papo Informal desta quinta-feira(16), a deputada Socorro Neri(PP) falou de suas intensas atividades em Brasília que incluem trabalho em 8 comissões(dentre elas a sobre Obras Paralisadas e Direitos da Mulher ),12 frentes parlamentares , além de participações importantes como vice-presidente do Parlamento Amazônico, ”mas sempre com atenção especial à educação e ao meio ambiente o que, neste caso, inclui desenvolvimento amazônico e o necessário progresso de sua gente”.

A deputada aproveitou para anunciar ao repórter Luciano Tavares acerca da audiência pública sobre Crise Hídrica que fará no Acre no próximo dia 23, ”um assunto mais que oportuno em virtude da seca que acontece em todo o país”. Em nível político, reafirmou ainda sua confiança na pré-candidatura de Alysson Bestene à Prefeitura de Rio Branco, aclamado pela Executiva Municipal do PP, “o que demonstra que ele representa as expectativas do partido com o aval do governador Gladson Cameli”. Neri descartou, uma vez mais, qualquer possibilidade de ter Alysson como vice numa chapa com Marcos Alexandre à frente para a Prefeitura.

Distância das polarizações

Indagada sobre seu posicionamento político, a deputada se classificou como uma progressista(reformadora) que defende e trabalha pela inclusão (sobretudo dos jovens), sem deixar de pertencer ao partido Progressistas “onde me sinto muito bem acolhida”. E disse votar sempre seguindo suas próprias convicções, nas matérias que beneficiam o país, ”longe das polarizações e extremos entre lulistas e bolsonaristas”.

Emendas para a capital

Durante o programa, a deputada informou também que colocou seu mandato à disposição do prefeito Bocalom. “Mas me pareceu que a Prefeitura, na fala do prefeito, está com recursos suficientes para resolver grande parte dos problemas de Rio Branco”. Segundo Neri, Bocalom solicitou recursos tão somente para a construção de 2 creches em Rio Branco “e eu vou destinar recursos para isto”.

Questionada sobre a administração Bocalom, a deputada foi categórica: “Na condição de gestor, vejo que falta muito ao prefeito Bocalom. Ele teria que ter um olhar mais adequado para a capital do Estado. Para os desafios que existem nesta capital tão complexa”.

Últimas