27 fevereiro 2024

Empréstimo de R$ 340 milhões solicitado pela Prefeitura de Rio Branco deve ser votado nesta sexta-feira

Redação

Date:

A Prefeitura de Rio Branco levou à votação nesta quinta-feira (19), o projeto que solicita empréstimo de R$ 340 milhões do Legislativo. Esses recursos seriam destinados a revitalização da cidade, bem como infraestrutura, segurança, saneamento e geração de novas oportunidades de emprego para a população do município.

Esses valores seriam investidos R$150 milhões para o Programa Asfalto Rio Branco, na revitalização e asfaltamento de novas ruas e estradas e aliado a esse valor, além disso, a Prefeitura investe mais R$ 50 milhões oriundos dos cofres públicos com o mesmo intuito de melhorar as vias da cidade, somando um total de R$ 200 milhões.

Além disso, R$120 milhões seriam destinados ao Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), para a compra de materiais como bombas, motores e também ampliação da rede de esgoto, com objetivo de melhorar o saneamento básico da cidade. Essa é uma das maiores reclamações da comunidade e, portanto, é uma das prioridades do governo com esse novo projeto.

Os outros R$ 30 milhões seriam destinados ao novo Programa da Prefeitura intitulado 1001 Casas, com esses recursos o Prefeito planeja levantar e estruturar a base das casas que serão construídas, com ênfase na promessa do prefeito, que prometeu entregar essas casas até o Dia das Mães de 2024.

Segundo o secretário de Infraestrutura da Prefeitura, Cid Ferreira, que acompanhou a votação, esse dinheiro é uma grande oportunidade para Rio Branco, a cidade seria transformada em um grande canteiro de obras, com diversas oportunidades de emprego, com mais dinheiro circulando e sem consequências financeiras para a cidade, tendo em vista que as parcelas do empréstimo poderiam ser pagas sem prejudicar os cofres públicos.

A votação foi remarcada para esta sexta-feira (20). Bocalom pretende convencer a Câmera de Vereadores a aprovar o projeto, já que o prefeito vem fazendo essa articulação de remarcar a reunião o mais rápido possível, pois há uma relutância nos parlamentares em aprovarem o projeto.

Uma das vereadoras que são contra a esse empréstimo é a Elzinha Mendonça (PSB), que teme que os recursos não sejam utilizados como deveriam, além disso é possível que o município se endivide e a situação ficaria pior do que está hoje.

A Prefeitura havia enviado um projeto de empréstimo anteriormente com valor inferior a esse, de R$ 30 milhões para a compra de 10 ônibus elétricos, mas a Câmara de Vereadores retirou essa parte do texto e repassaram apenas a parte dos 30 milhões para dificultar a aprovação.

A Gazeta

Últimas