23 junho 2024

Acre se une ao protocolo Amber Alerts na busca por crianças desaparecidas

Por Aikon Vitor, da Folha do Acre

Date:

O estado do Acre acaba de aderir ao Protocolo Amber Alerts, uma ferramenta crucial na busca por crianças desaparecidas, em uma iniciativa que já conta com a participação de outros nove estados brasileiros. Este protocolo, que agora abrange também o Distrito Federal, Minas Gerais e Ceará desde agosto de 2023, é fruto de uma colaboração emergente entre o setor público e privado, impulsionada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e pela Meta, empresa responsável pelo Instagram e Facebook.

O Protocolo Amber Alerts surgiu da necessidade de uma resposta rápida e eficaz na localização de crianças desaparecidas em circunstâncias suspeitas e com iminente risco de lesão corporal. Rodney da Silva, diretor de Operações Integradas da Secretaria Nacional de Segurança Pública, destaca a importância da tecnologia na disseminação ágil de informações, aumentando assim as chances de encontrar as crianças desaparecidas.

Dados recentes revelam a urgência da medida, com 6.498 casos de desaparecimento de crianças e adolescentes registrados no Brasil apenas entre janeiro e abril de 2024. Desde sua implementação no país, o Protocolo Amber Alerts já demonstrou sucesso notável, como o caso resolvido no Ceará em fevereiro deste ano, onde uma criança de dois meses foi encontrada e devolvida à mãe.

Wanderley Mariz, diretor de Políticas Públicas da Meta, expressa o orgulho da empresa em expandir essa parceria com o Ministério da Justiça, enfatizando o compromisso em apoiar as comunidades locais na segurança das crianças. A cooperação técnica entre o MJSP e a Meta, realizada através do Laboratório de Operações Cibernéticas da Secretaria Nacional de Segurança Pública, demonstra como a união entre o setor público e privado pode ser eficaz na proteção dos mais vulneráveis em nossa sociedade.

Com o Acre agora integrado ao Protocolo Amber Alerts, essa iniciativa ganha ainda mais força, oferecendo uma resposta coordenada e ágil na busca por crianças desaparecidas em todo o território brasileiro.

Como surgiu o Alerta Amber

O Alerta Amber teve origem nos Estados Unidos em 1996, após o sequestro e assassinato de Amber Hagerman, uma menina de nove anos. Após o trágico evento, a comunidade local e os pais de Amber pressionaram por uma mudança para ajudar a encontrar crianças desaparecidas mais rapidamente. Isso levou à criação do Alerta Amber, um sistema de alerta de emergência que utiliza uma ampla gama de canais de comunicação, como rádio, televisão, mensagens de texto e redes sociais, para alertar o público sobre casos de crianças desaparecidas. O sucesso do Alerta Amber nos Estados Unidos inspirou outros países, incluindo o Brasil, a implementar sistemas semelhantes para aumentar a probabilidade de localização segura de crianças desaparecidas.

Últimas