23 junho 2024

Após críticas por falhas, goleiro Weverton admite oscilação e lamenta o momento: “O que eu não posso é desistir”

Por Kauã Lucca, da Folha do Acre

Date:

O goleiro da Sociedade Esportiva Palmeiras, o acreano Weverton, pela primeira vez nesta temporada admitiu publicamente que passou por uma oscilação, que inclusive o tirou da primeira convocação do técnico Dorival Júnior na seleção brasileira em março desse ano.

Apesar da fase de oscilação no Palmeiras, o arqueiro tem enfrentado a adversidade de cabeça erguida e diz que todo jogador passa por momentos assim. Weverton ainda enfatiza que sempre buscou a regularidade e os bons jogos que sempre disputou, e afirma que os grandes títulos e competições que disputou não o imunizam de ter que passar por situações adversas.

“Eu sou ser humano em primeiro lugar, não sou máquina. E todo jogador passa por isso. Para mim não é diferente, eu não queria isso. Eu sempre quis a regularidade, os bons jogos que sempre fiz. Mas a vida tem disso. O que eu não posso é desistir e nem muito menos acreditar naquilo que as pessoas falam mal de mim. É ter tranquilidade. Não é porque joguei Copa do Mundo, ganhei duas Libertadores que as coisas ruins às vezes não vão acontecer comigo”. – disse.

Weverton, atualmente tem 36 anos, antes de ser goleiro do Palmeiras, jogou em clubes como Corinthians e Athletico Paranaense, já faturou 11 títulos com Palmeiras, foi campeão olímpico em 2016 com a Seleção Brasileira de forma inédita e disputou a última Copa do Mundo no Catar, com o Brasil.

Últimas