19 junho 2024

Reconhecimento para exportação de carne bovina do Acre para o Canadá pode impulsionar comércio exterior

Agência de Notícias do Acre

Date:

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict) e do Instituto de Defesa Animal e Florestal (Idaf-AC), comemorou o reconhecimento para exportação de carne bovina maturada, desossada e sem linfonodos do Acre para o Canadá. A autorização ocorreu por meio do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), após uma análise criteriosa realizada pela Agência Canadense de Inspeção Alimentar (CFIA) e reconheceu também os estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Rondônia, além de 14 municípios do Amazonas e 5 de Mato Grosso.

O titular da Seict, Assurbanipal Mesquita, lembrou que esse é um esforço que envolve diversos órgãos das esferas estadual e federal na busca do fortalecimento da cadeia produtiva. Destacou, ainda, a criação de um ambiente favorável de negócios atrativos para o qual o estado encontra-se elegível.

“A indústria de proteína animal acreana vive o seu melhor momento, se destacando cada vez mais na produção bovina e suína. O dever de casa foi feito quando conquistamos, com o esforço do nosso governador Gladson Cameli e o apoio do governo federal, o reconhecimento internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação. O principal desafio agora é fomentar investimentos para que novas plantas se habilitem para conquistar o mercado internacional”, analisou.

Ainda de acordo Mesquita, se faz necessário colocar no debate a capacidade da indústria de transformação. O titular da Seict chamou a atenção para a complexidade da cultura bovina que envolve desde o pecuarista, passando pelos frigoríficos, transportadores, distribuidores, até chegar ao consumidor. Atualmente, de 18 plantas frigoríficas, 3 estão habilitadas a fazer exportação.

“Temos que parabenizar as plantas frigoríficas que já exportam para o Peru, República Dominicana, Arábia Saudita, Uruguai, Paraguai e Hong-Kong. A qualidade da carne bovina do Acre reforça o compromisso contínuo dos nossos pecuaristas com os padrões sanitários e as exigências internacionais. A possibilidade de exportação para o Canadá impulsionará a balança comercial e o comércio exterior”, acrescentou Mesquita.

O presidente do Idaf no Acre, José Francisco Thum, afirmou que além dos países já mencionados, o estado aguarda pelos resultados das missões internacionais que avaliaram, no caso, a República das Filipinas e a China. “Com a possibilidade de exportação para países com mercado potencial, como o Canadá, passamos a ser vistos com maior interesse por outras regiões. Seguimos avançando e fortalecendo nossas ações sanitárias”, observou Francisco Thum.

Em 2023, o Brasil exportou carne bovina no valor de mais de 10,541 bilhões de dólares, correspondendo a 2,28 milhões de toneladas. O Canadá importou US$ 39 milhões em carne bovina brasileira (8.192.380 kg), registrando um aumento de 18% em comparação com 2022.

Últimas