20 junho 2024

Acre registra média de 2 roubos por hora, aponta levantamento

Redação Folha do Acre

Date:

O último relatório do Núcleo de Apoio Técnico (NAT) do Ministério Público Estadual revela uma reviravolta encorajadora nas estatísticas de segurança do Acre para o ano de 2023. De acordo com o informativo regional, os casos de roubo apresentaram uma queda de 13% em relação a 2022, totalizando 3.450 ocorrências registradas nas delegacias do estado.

Em comparação com o ano anterior, onde 3.965 roubos foram informados à polícia, os números refletem uma mudança positiva na segurança pública. Esse declínio, que equivale a mais de nove roubos por dia em 2022, sugere uma tendência que merece atenção e análise.

A nível nacional, o Acre ocupa a décima primeira posição em casos de roubo, ajustado à sua população. Com 586,6 ocorrências para cada grupo de 100 mil habitantes, a região demonstrou uma melhoria em relação a 2021, quando a taxa era de 719,7/100.000 pessoas.

Os dados revelam que, proporcionalmente, o Acre está abaixo da média nacional, com o Amapá liderando o ranking (1.375,6 casos/100.000 hab) e Santa Catarina na posição mais baixa (104,9/100.000 hab).

Além disso, o relatório destaca uma redução significativa nos casos de latrocínio, crime em que o homicídio é cometido como meio para realizar o roubo. Em 2023, foram registradas quatro ocorrências, representando uma queda de 33,3% em comparação com 2022, que contabilizou seis casos desse natureza.

O NAT ressalta a importância de avaliar os índices de violência e criminalidade em cada Regional Integrada de Segurança Pública do Estado. O Observatório de Análise Criminal do Núcleo de Apoio Técnico do MPAC utilizou indicadores específicos para determinar se o comportamento da criminalidade está em conformidade com os níveis de tolerância analítica e social.

Últimas