12 junho 2024

Sindicato dos Médicos do Acre é acusado de conluio com CRM após áudios vazados de reunião

por Willamis França, do Notícias da Hora

Date:

Uma série de áudios vazados revela que o Sindicato dos Médicos do Estado do Acre (Sindmed-AC) mantém uma parceria com o Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC) e o senador Sérgio Petecão (PSD-AC) que compromete a fiscalização dos serviços de saúde e a ética profissional dos médicos no estado.

Nos áudios, que foram gravados em uma reunião de diretoria do Sindmed-AC no segundo semestre de 2023, o presidente do sindicato, Guilherme Pulici, admite que indicou quatro diretores do sindicato para participar da chapa do CRM-AC, sendo um deles o diretor corregedor, Rogerio Netto.

Pulici também confessa que publicou um vídeo em favor da gestão do CRM-AC em nome do sindicato durante a eleição do conselho.

Segundo Pulici, a parceria com o CRM-AC impede que o sindicato entre em conflito com o conselho, que detém o poder de realizar interdição ética em defesa das condições adequadas de trabalho dos médicos.

Na prática, isso significa que os serviços de saúde deixam de ser fiscalizados pelas duas instituições, que deveriam zelar pela qualidade e segurança da assistência à população.

Em outro áudio, Pulici relata que atendeu um parente do senador Petecão, que solicitou uma emenda parlamentar para o Sindmed-AC para a compra de uma caminhonete Amarok.

Pulici diz que conversou com um assessor do senador, que indicou que a verba seria distribuída para a prefeitura de Rio Branco, que por sua vez repassaria a compra ao sindicato no modelo de comodato. Pulici afirma que tem “tapete vermelho” para entrar na prefeitura, que receberia dinheiro do senador para beneficiar o sindicato.

Em um terceiro áudio, Pulici diz que todos os processos ético-profissionais contra médicos filiados ao Sindmed-AC no CRM-AC são arquivados por conta da parceria entre as entidades. O advogado do sindicato Marciano Cardoso, que também participa da reunião, relata que no judiciário do estado “política e técnica se misturam”, e que a decisão é de acordo com a “cara do advogado”.

Os áudios, que foram obtidos por uma fonte anônima, causaram indignação e revolta entre os médicos e a sociedade civil, que denunciam a existência de um esquema de corrupção e favorecimento entre o Sindmed-AC, o CRM-AC.

Nota de Resposta

O Sindicato dos Médicos do Estado do Acre (Sindmed-AC) esclarece que nunca houve a indicação de nenhuma pessoa por parte da diretoria desta entidade para integrar o Conselho Regional de Medicina (CRM), uma vez que os seus conselheiros já faziam parte da diretoria da autarquia federal em comento alguns anos antes de concorrerem ao pleito que elegeu a atual diretoria do Sindmed em 2021.

É importante ressaltar que os trechos de áudios apresentados foram distorcidos e editados/ cortados e com o objetivo claro de prejudicar a atual gestão sindical, que passará por disputa eleitoral ainda neste ano.

Em 2023, a Diretoria do Sindmed-AC reuniu-se para tratar de temas relevantes, sendo o único momento em que houve a abordagem da importante relação amistosa, ética, respeitosa e profissional entre as aludidas entidades médicas, contribuindo para o diálogo entre seus representantes, em benefício da boa prática médica e da sociedade.

Por fim, o presidente do Sindicato nunca citou qualquer parente do senador Sérgio Petecão, mas sim, em diversas oportunidades, transmitiu abertamente aos associados a existência de diálogos com parlamentares na busca por emendas, o que incluiria a possibilidade da solicitação de um veículo cuja finalidade seria de ampliar as ações sindicais e os atendimentos sociais já realizados pelo Programa Sindmed Solidário.

A título de exemplo, o Sindicato foi destinatário de R$ 100 mil em emendas parlamentares encaminhadas pelo ex-deputado Jenilson Leite para a realização de atendimentos médicos (em diversas especialidades, como ginecologia, ultrassonografia, pediatria, geriatria, clínica médica, medicina de família e comunidade).

Não há nenhuma ilicitude em se pleitear emendas parlamentares.

O trabalho sério do Sindmed-AC obteve tanto sucesso que Jenilson Leite destinou mais R$ 90 mil. Assim, os representantes desta entidade repudiam qualquer tentativa de ataque que busque causar a desunião da classe médica.

A Diretoria do Sindmed-AC

Últimas