12 junho 2024

Presidiários foram mortos na FOC após tentarem trocar de facção

Redação Folha do Acre

Date:

Uma tentativa de mudança de facção criminosa teria motivado o assassinato dos detentos Antônio Gedenilson Simplicio da Mota, de 48 anos, e Diego Lopes Nascimento, de 25, na manhã desta sexta-feira, 26.

Eles foram mortos por companheiros de cela, que descobriram os planos da dupla. Os homicídios aconteceram no pavilhão K do complexo penitenciário Francisco de Oliveira Conde.

Os dois foram mortos com golpes de arma de fabricação caseira, desferidas contra os abdomes das vítimas. O tumulto começou após o retorno do banho de sol.

Um grupo de detentos chegou a ser isolado e será encaminhado para a Delegacia de Flagrantes da Polícia Civil.

O governo, por meio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), emitiu nota em que confirma o caso e se solidariza com os familiares das vítimas. Confira trechos da nota, assinada pelo presidente do órgão, Alexandre Nascimento:

“Nota pública

O governo do Estado do Acre, por meio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), vem a público informar que, na manhã desta sexta-feira, 26, após o retorno do banho de sol, houve um desentendimento entre presos da cela, 7, do pavilhão K, da Unidade de Regime Fechado (URF) do Complexo Penitenciário de Rio Branco, onde dois presos foram agredidos com estoques.

A situação foi contida pelos policiais penais que acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), para atendimento aos presos Antônio Gedenilson Simplício e Diego Lopes do Nascimento. No entanto, tais detentos não resistiram aos ferimentos e morreram. A Polícia Civil investiga o crime.

O Iapen se solidariza com os familiares das vítimas e, no momento, realiza as tratativas para o velório.”

A Gazeta do Acre

Últimas