19 junho 2024

Morte de grávida é investigada como possível primeiro caso de feminicídio do Acre em 2024

Redação Folha do Acre

Date:

O Acre já pode ter registrado o primeiro caso de feminicídio de 2024. Na manhã desta segunda-feira, 1° de janeiro, Luzia Costa da Silva, de 42 anos, que estava grávida de 8 semanas, foi encontrada sem vida, com sinais de estrangulamento e a coluna cervical quebrada. David de Oliveira Rodrigues, o companheiro, é o principal suspeito.

Segundo informações da Polícia Civil do Acre (PC/AC), o homicídio ocorreu por volta das 3h da madrugada. Informaram, ainda, que Rodrigues é ex-presidiário e envolvido com tráfico de drogas, além de ser membro de uma organização criminosa. O suspeito está foragido.

De acordo com a amiga de longa data da vítima, Railda Souza Moura, eles haviam ido para o Calçadão da Gameleira assistir à queima de fogos da virada de ano, e a situação aconteceu quando chegaram em casa, de madrugada.

“Aconteceu depois das 3h, que foi o horário que ela chegou da Gameleira com ele. O filho dela chegou 7h e achou ela já sem sinal de vida e ele ao lado dela na cama dizendo que estava tentando acordar ela”, detalha a mulher.

Railda Moura salienta que Luzia Silva estava em um relacionamento com o suspeito há cerca de cinco meses e moravam juntos há mais ou menos três. Porém, ela estaria tentando se separar, pois o homem começou a apresentar um histórico de agressividade.

“Ela estava mantendo um relacionamento com ele há pouco tempo, aproximadamente uns quatro ou cinco meses. Ele já vinha mostrando um histórico de agressividade e ela estava querendo se sair dele, mas ele era muito surtado”, conta Moura.

A amiga da vítima destaca que ela tinha três filhos e havia perdido uma filha há dois anos, vítima de suicídio. Além disso, contou que pai dela morreu há alguns meses. “Ela tinha três filhos. A filha dela está com dois anos que tirou a vida. O pai dela faleceu não está nem com ano também. Ela não teve nenhum filho com ele, estava grávida”.

Primeiro feminicídio de 2024 no Acre

O site Agazeta.net entrou em contato com a Secretaria de Estado da Mulher (Semulher) e nos foi informado que, sim, pode ser o primeiro caso de feminicídio de 2024, porém, as investigações vão seguir para ter uma comprovação vinda da Polícia Civil.

Segundo a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), o caso já é trabalhado com a hipótese de ser um feminicídio.

Com informações agazeta.net

Últimas