20 junho 2024

Ex-vereador acusado de matar homem por causa de furto de gado irá a júri popular no Acre

Redação Folha do Acre

Date:

A 1ª Vara do Tribunal do Júri pronunciou o ex-vereador Mauristelio Tessinari de Sousa, conhecido como Teio Tessinari, a júri popular pela morte de Antônio Deuzimar Santiago da Silva, de 49 anos, em junho de 2022 na Vila Maparro, na Bolívia, país que faz fronteira com o Acre.

A decisão é do juiz de direito Danniel Gustavo Bomfim e cabe recurso. Teio Tessinari foi preso em setembro do ano passado ao chegar na 1ª Vara do Tribunal do Júri para participar da audiência de instrução e julgamento.

Na época, o advogado do acusado, Sanderson Moura, alegou que o cliente se apresentou espontaneamente e que é réu confesso, alegando legítima defesa.

O advogado afirmou, nesta terça (30), que entrou com recurso contra a decisão de mandar o cliente a júri. “Também tramita no STJ [Superior Tribunal de Justiça] um pedido de habeas corpus em favor dele”, resumiu.

Morte por causa de furto de gado

O crime ocorreu em um ramal que fica na Vila Maparro, na Bolívia, país que faz fronteira com o estado do Acre. Antônio Deuzimar da Silva era morador de Capixaba, assim como o ex-vereador, e foi assassinado com quatro tiros.

Em depoimento na delegacia dois dias após o crime, o então vereador disse que agiu em legítima defesa após luta corporal com a vítima.

Na época, a polícia informou que Teio desconfiava que Antônio Deuzimar estaria furtando gado de suas propriedades. A discussão teria começado exatamente por conta disso, quando o acusado foi tirar satisfação com a vítima. Conforme o delegado responsável pela investigação, Aldízio Neto, o vereador já tinha feito um boletim de ocorrência alegando que a vítima teria furtado o gado dele.

Informações G1

Últimas