4 março 2024

‘Estamos pagando o preço por isso’, diz Bittar sobre consequências da operação Ptolomeu em reunião com Joelson Pontes

Coluna da Gina

Date:

Não foi uma crítica por si só

O senador Márcio Bittar afirmou a esta colunista que o fato de ter dito que a operação Ptolomeu atrasou a conclusão do anel viário de Brasiléia não foi uma crítica à gestão do governador Gladson Cameli, principal implicado na operação.

Aliados também criticam

Márcio também afirmou que mesmo que fosse uma crítica isso não faria dele um oposicionista ao governador Gladson Cameli.

Culpa da operação Ptolomeu

As declarações de Márcio Bittar à Folha do Acre vieram depois que a reportagem recebeu as informações de que integrantes da base do governo, incluindo o pré-candidato Joelson Pontes, estiveram em uma reunião com viés político onde um dos assuntos abordados foi o atraso no cronograma de obras do anel viário de Brasiléia e onde foi citado que a operação Ptolomeu causou o atraso na obra.

A declaração

“O mini anel é uma obra importante para Epitaciolândia, Brasiléia e Xapuri, porque na verdade o mini anel é o término da BR-317. A ponte está pronta, a obra foi parada em função daquela operação, a tal da Ptolomeu, nós estamos pagando o preço por isso, mas uma hora ou outra isso vai ser resolvido e o estado vai voltar a licitar”, disse Bittar.

A reunião

A reunião em Brasiléia aconteceu na pousada do cunhado da ex-prefeita Leila Galvão, com o funcionário público e representante do governo, Joelson Pontes, e outros velhos conhecidos da política local estiveram presentes.

Legítima, mas não oportuna

Duas coisas precisam ser ditas sobre esse assunto: a primeira é que a fala de Márcio Bittar sobre o atraso nas obras é legítima. A segunda coisa é que mesmo sendo legítima não se torna oportuno um discurso destes com anuência de um pré-candidato, no caso Joelson Pontes, que quer a benção do governador.

Estranho

Fica no mínimo estranho Joelson Pontes, que é o nome que algumas lideranças do PP tem defendido como pré-candidato, apoiar um discurso que mesmo legítimo toca frontalmente o governador.

Leila Galvão

Já Leila Galvão, aliada de Joelson Pontes, não causa estranheza criticar Gladson Cameli, afinal ela tem o coração petista ainda.

Incógnita

A situação do PP em Brasiléia seguirá uma incógnita até o governador Gladson Cameli vir a público e dizer quem terá a benção dele para comandar o partido naquela cidade.

Fernanda Hassem

A verdade é que esta não foi a primeira vez que a prefeita Fernanda Hassem foi convidada para se filiar ao PP. O governador Gladson Cameli já havia convidado a moça em outras ocasiões.

Não é amadora

Fernanda Hassem não é amadora. Ela não declararia que recebeu ‘carta branca’ do governador para comandar o partido em Brasiléia caso isso não tivesse acontecido de fato.

Socorro Neri não é precipitada

Por outro lado, também sabemos que a deputada Socorro Neri está longe de ser uma pessoa precipitada e se ela declarou que o partido não abrirá mão da pré-candidatura de Joelson Pontes é porque ela tem apoio para tal atitude.

Jéssica Sales

O presidente do MDB, Flaviano Melo, afirmou na manhã de segunda-feira (29) que a candidatura de Jéssica Sales a prefeita de Cruzeiro do Sul é segura. Segundo ele, a moça não desistirá.

Aguardemos para ver

“Na política tudo tem sua hora”, disse Flaviano ao rebater o fato de que Jéssica Sales tem se mantido apática com relação a ser candidata a prefeita de Cruzeiro do Sul.

Bom dia a todos

Últimas