14 julho 2024

Ulysses garante verba para ampliar sistema de videomonitoramento no Acre

Assessoria

Date:

Deputado Ulysses destina R$ 800 mil para compra de equipamentos modernos destinados a identificar ação de bandidos nas ruas em áreas estratégicas. O sistema [que será ampliado para o município de Bujari] permite a rápida identificação de suspeitos de crimes e ajudará na elucidação atos delituosos

Atuando por mais de três décadas no combate ostensivo ao crime, o deputado Coronel Ulysses (União/AC) continua ativo na Câmara agindo em favor do cidadão de bem. E nesse sentido priorizou as emendas a que tem direito para melhorar [e aperfeiçoar] o sistema de proteção de segurança pública do Acre.

Nesse sentido, Ulysses destinou R$ 800 mil para expandir o já existente sistema de cerco eletrônico e videomonitoramento da Secretaria de Segurança Pública. Gerido pelo Departamento de Gestão Integrada de Segurança Eletrônica e Contramedidas, o cerco eletrônico é uma moderna central – implantada durante a gestão do secretário Paulo Cezar Rocha dos Santos. Em Rio Branco, por exemplo, o serviço possui 50 câmeras instaladas em áreas estratégicas.

Agora, com a emenda de Ulysses, o cerco eletrônico e videomonitoramento será expandido o Bujari – município localizado a 24,4 km de Rio Branco, às margens da rodovia BR-364, com 12.917 habitantes. É naquela cidade onde fica o Aeroporto Internacional de Rio Branco, área de grande fluxo de pessoas.

A intenção de Ulysses, com a ampliação do sistema, é, além de facilitar o trabalho policial, coibir a ação de criminosos nas redondezas do aeroporto – que é área de segurança nacional – e identificar criminosos que circulam na região, principalmente na BR-364, tanto no sentido Bujari-Rio Branco quanto na direção Bujari-Sena Madureira-Cruzeiro do Sul, Bujari-Porto Acre, e na própria cidade. Isso será possível porque o sistema, que será interligado a uma central da Secretaria de Segurança do Acre, permitirá através da captura de imagens a prevenção e identificação de crimes prévios. O cerco eletrônico ainda possibilita a identificação de frotas de veículos e também de pessoas pelo reconhecimento facial.

Por meio do cerco, explica Ulysses, “as policiais locais terão mais agilidade para atender as ocorrências naquela área”. No caso de veículos, por exemplo, será possível saber se o mesmo é objeto de roubo ou furto. Já o reconhecimento facial permitirá identificar foragidos da Justiça constates dos bancos de dados oficiais.

A emenda de Ulysses facilitará, além da ação das polícias locais, a atuação também da Polícia Federal – que atua no Aeroporto de Rio Branco – a coibir e a solucionar possíveis crimes. “É por essa razão que, na Câmara, tenho trabalhado para dotar o sistema de segurança do Acre dos meios necessários, inclusive com tecnologia de ponta, para que possa exercer, sempre com mais eficiência, a execução de suas atividades de combate ao crime”, ressalta Ulysses.

O que é o videomonitoramento

O videomonitoramento é um conjunto de equipamentos que captam imagens e as transmitem, em tempo real, para uma central de monitoramento, para serem gerenciadas. O sistema a ser ampliado através dos recursos da emenda de Ulysses ficará conectado a um centro de comando e controle já em funcionamento da Secretaria de Segurança Pública. E permitirá, assim, uma ação mais rápida e eficiente das polícias locais na localização de criminosos e na elucidação de crimes.

O videomonitoramento permite a vigilância eletrônica de vários locais ao mesmo tempo com um número reduzido de operadores. Entre os diversos recursos da segurança eletrônica, o sistema permite a identificação de placas de veículos [através de ele é possível saber por onde o carro transitou] e identificação [rápida e segura] de criminosos cujas identidades estão armazenadas num banco de dados em nível nacional. “Nossa intenção, com a ampliação do serviço, é dotar a Segurança Pública do Acre de meios tecnológicos eficazes que contribuam para diminuir os índices de criminalidade”, diz Ulysses.

Nos últimos anos, a aplicação do videomonitoramento vem crescendo rapidamente tanto na segurança privada como na segurança pública. Atualmente o videomonitoramento é aplicado com as mais diversas finalidades pelas seguranças privadas e públicas. Algumas das aplicações da tecnologia são: controle de acesso em áreas restritas, monitora o fluxo de veículos e vias públicas e privadas, fiscalização de trânsito de veículos, monitoramento de grandes eventos e manifestações públicas e privadas, entre outros.

No caso do Acre, o cerco eletrônico já em funcionamento é uma solução integrada de hardware e software e trabalha com analítico de inteligência: processa imagens e subsidia as forças policiais com as ações preventivas e monitora áreas públicas. E, por meio dele, os órgãos de segurança garante à população acreana maior aporte sobre a proteção do patrimônio privado, por exemplo.

Últimas