20 junho 2024

Número de mães com menos de 15 anos cresce 20,2% em um ano no Acre, aponta IBGE

Redação Folha do Acre

Date:

O número de meninas que deram à luz com menos de 15 anos de idade cresceu 20,2% em um ano no Acre, segundo dados divulgados nessa quinta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conforme as Estatísticas do Registro Civil e das bases de dados do Ministério da Saúde, foram registrados 262 nascidos vivos cujas mães tinham até 15 anos na data do parto no ano de 2021. A proporção de sub-registro de nascimentos naquele ano foi de 17,13%.

Em 2020, os dados mostram que 218 meninas com essa faixa etária tinham dado à luz.

Considerando os nascimentos cujas mães tinham entre 15 e 19 anos, a alta foi menos expressiva, de 1,85%. Foram 3.463 nascidos vivos de mães com essa faixa etária em 2021. No ano anterior, tinham sido 3,4 mil.

No mesmo período, houve também um leve aumento de 1,9% no número de mulheres que deram à luz entre os 20 e 39 anos, saindo de 11,4 mil em 2020 para 11,6 mil em 2021.

Entre os 40 e os 44 anos o aumento foi de 7,3% em um ano, com o registro de 455 nascidos vivos de mães nessa faixa etária. Foram 24 nascimentos cujas mães tinham 45 anos ou mais.

Ao todo, foram registrados cerca de 15.865 de nascidos vivos no Acre em 2021, cerca de 339 a mais que em 2020, quando tinham sido registrados 15.526 nascimentos.

Óbitos

Em 2021, foram registrados cerca de 294 óbitos de menores de 1 ano de idade no Acre. A proporção de sub-registro de óbitos naquele ano foi de 8,80%.

Na comparação com 2020, o IBGE apontou que houve alta de 13,5% no volume de mortes de bebês no estado acreano, já que naquele ano foram registrados 259 óbitos.

Os dados mostram ainda que houve um crescimento de 46,5% das mortes de mulheres em idade fértil, com um total de 479 casos em 2021. No ano anterior, tinham sido registrados 327 óbitos.

G1

Últimas