20 junho 2024

Acusado de matar tios da ex por não aceitar separação pega 56 anos de prisão

Redação Folha do Acre

Date:

Após mais de dois anos, a Justiça do Acre julgou Juvenir Cardoso Lucas, de 21 anos, pelas mortes de Rosa Maria Felipe de Sousa, de 50 anos, Francisco Altevir da Silva, de 54, e Damiana de Lima Nogueira, de 12 anos, assassinados a facadas em fevereiro de 2021 na zona rural de Feijó, interior do Acre.

O júri popular condenou o réu a mais de 56 anos de prisão por triplo homicídio qualificado nessa terça-feira (12). O julgamento ocorreu no Juízo da Vara Criminal da Comarca de Feijó e ainda cabe recurso. O acusado não podem recorrer em liberdade do resultado.

O crime ocorreu na noite de 9 de fevereiro no Seringal Canadá, zona rural do município. Três dias depois, o acusado foi achado no Seringal Novo Porto, Colocação Jarpim, região do Igarapé Paraná do Ouro, na casa da mãe. O rapaz não resistiu à prisão e confessou o crime para as polícias Civil e Militar.

Contudo, segundo a Justiça, o disse que não se lembrava de ter matado as vítimas a facadas. Ele alegou inocência e disse que só soube das mortes pela polícia.

A juíza responsável pela sentença, Ana Paula Saboya Lima, destacou que o idoso era rezador da comunidade e que a morte dele deixou os moradores abalados.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa do acusado.

Crime

Juvenir Lucas entrou na casa de Maria Felipe de Sousa e Francisco Altevir da Silva com a intenção de matar a sobrinha dele, com quem ele teve um relacionamento. A mulher terminou com o acusado por conta da violência doméstica que sofria.

Após a separação, a mulher tinha se mudado para a casa dos tios em dezembro de 2020. Na noite do crime, o acusado achava a ex-mulher estava dormindo na casa dos parentes e invadiu o local.

Além dos tios da ex-companheira e a adolescente, o acusado esfaqueou outro casal que estava na residência com uma criança de 2 anos. Esse casal tinha ido até a casa de Rosa Maria e Francisco Altevir, juntamente com a adolescente, para que o dono do local rezasse no filho pequeno.

Como tinha anoitecido, o casal de visitantes resolveu dormir com a família na casa de Rosa Maria e Francisco Altevir. Na residência ainda estava um neto das vítimas assassinadas pelo suspeito.

Pouco antes da meia-noite, o suspeito entrou na casa com a intenção de matar a ex-mulher, que, segundo a polícia, também morava na residência, mas tinha ido dormir na casa vizinha naquela noite. A polícia relatou que o criminoso atingiu as vítimas no coração e no pescoço dentro das redes onde dormiam.

O casal que passava a noite na residência conseguiu, mesmo ferido, correr com a criança, porém, Damiana de Lima ficou e foi morta pelo criminoso. O neto dos donos do local não ficou ferido.

G1

Últimas