23 junho 2024

Acre registra queda nos casos de homicídios e aumento de estupros

Redação Folha do Acre

Date:

Acre fecha o ano com 153 homicídios dolosos, enquanto no ano passado contabilizou 197 mortes, uma queda de 44 homicídios. A capital acreana desponta com 81 crimes,
seguido de Cruzeiro do Sul com nove homicídios doloso, mas no ano anterior Rio Branco tinha contabilizado apenas 71 homicídios dolosos e a segunda maior cidade acreana registrado 11 mortes, segundo os dados disponíveis no site do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

O município de Feijó registrou 11 homicídios dolosos, Brasileia e Sena Madureira oito mortes e Senador Guiomard seis mortes, neste ano. Em 2022, o município de Brasileia liderou com 18 homicídios dolosos, Sena Madureira e Senador Guiomard, com 13 mortes e Feijó 12 mortes.

Dados da pesquisa índices de violência no Brasil apontou que o estado registrou 1.066 estupros, um aumento de 330 casos em comparação com o ano passado que fechou com 736 casos. A capital acreana desponta com 349 casos de estupros, em segundo lugar ficou o município de Cruzeiro do Sul, com 53 estupros, Sena Madureira registrou 39 casos e Xapuri 12 casos.

Nos demais municípios ficaram assim distribuídos: Brasileia com 28 casos, Epitaciolândia, com 14 casos e Capixaba com 10 casos. Dos casos de estupros registrados no ano passado, a capital acreana desponta com 225 casos, a cidade de Cruzeiro do Sul fechou com 59 e Madureira com apenas 36 casos.

Feminicídio – O levantamento apontou oito feminicídios neste ano, uma redução de dois casos em comparação com o ano passado que fechou com 10 feminicídios.

O município de Rio Branco liderou com três casos, Bujari com dois casos e Sena e Senador Guiomard com um caso. Em 2022, o município de Feijó liderou com três casos,
seguido de Rio Branco, com dois casos e os municípios Assis Brasil, Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Acrelândia, Tarauacá e Sena Madureira, com um caso.

A Delegacia Especializada da Mulher (Deam) encaminhou o processo da morte da cantora
acreana Nayara Vilela, para a Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco pedindo o indiciamento do marido Tarciso Araújo (Tarcísio Som) por feminicídio. A
vítima foi encontrada morta com tiro no peito, em sua residência no bairro Placas, mas um vídeo da cantora com uma arma apontada para cabeça no banheiro discutindo com o marido. Durante a breve discursão, ela desabafa: “Você acabou com meu emocional”.

A Tribuna

Últimas