16 julho 2024

‘Sou agredida psicológica e moralmente, mas não recebo nota’, diz prefeita de Tarauacá após onda de apoio a Padeiro

Por Gina Menezes

Date:

Após ver uma onda de solidariedade ao prefeito Padeiro, a prefeita de Tarauacá, Maria Lucineia, afirmou durante a reunião da Associação dos Municípios do Acre (Amac) que sente falta de ser apoiada quando é agredida moral e piscologocamente por conta do seu gênero.

Maria Lucineia afirmou que sofre muitas agressões psicológicas e moral e frisou que é muito difícil ser mulher na política.

“Sofro muita agressão psicológica e moral. Todos sabem o quando é difícil ser mulher na política que é um ambiente ainda mais machista. Eu sou agredida de diversas formas diariamente e não recebo esse tipo de solidariedade.  As vezes somos agredidas simplesmente pelo nosso gênero, mas somos ignoradas. Nunca recebi nota”, declarou.

O desabafo de Maria Lucineia foi feito após parlamentares e prefeitos repudiarem a agressão que o prefeito Padeiro sofreu na última terça-feira (7).

Últimas