2 março 2024

Julie Messias não participa de agenda com Marina e Guajajara no Acre; governo não foi convidado, diz assessoria

Por Gina Menezes, da Folha do Acre

Date:

Secretária de Comunicação enfatiza: “governo do Estado não foi convidado para o evento”

As ministras do Meio Ambiente e Povos Indígenas, Marina Silva e Sônia Guajajara, estiveram em Mâncio Lima no sábado (4) para o lançamento de um projeto de gestão territorial na aldeia indígena Puyanawa, que deve beneficiar 11 comunidades tradicionais onde haverá um investimento de R$ 34 milhões de reais. Estranhamente a secretária de Meio Ambiente, Julie Messias, não compareceu ao evento e nenhum outro representante do governo do Acre.

As ministras chegaram acompanhadas da diretora do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Tereza Campello, e representantes da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai).

O projeto, segundo Marina, foi apresentado por meio de uma articulação do povo Ashaninka, que se trata de uma associação que representa os povos indígenas, e que vai beneficiar 11 comunidades locais. O recurso de R$ 34 milhões será disponibilizado através do Fundo Amazônia. Ainda de acordo com ela, o projeto apresentado pelas populações indígenas já foi aprovado pelo governo do presidente Lula.

“O Fundo Amazônia foi criado para ajudar a proteger as populações tradicionais, os povos indígenas, proteger a floresta, gerar emprego e renda e melhorar a vida das pessoas e esse é um trabalho que está sendo retomado pelo governo do presidente Lula. Nós estamos aqui recuperando o tempo perdido de 4 anos em que o Fundo Amazônia ficou parado. A proposta do governo federal é continuar trabalhando com os governos dos estados, independente de quem votou, deixou de votar, o presidente Lula tem um olhar abrangente para o interesse da população”, disse.

A iniciativa também conta com parceria da Organização dos Povos Indígenas do Rio Juruá (Opirj) e é voltada para o desenvolvimento sustentável e preservação ambiental nas comunidades indígenas e extrativistas na região do Juruá.

Procurado pela reportagem da Folha do Acre, o porta-voz do governo do Acre, Jeferson Dourado, afirmou que na verdade o governo não foi convidado, portanto a falta de convite não atingiu somente a secretaria Julie Messias.

Últimas