20 fevereiro 2024

Crise hídrica no Acre: Comissão de Meio Ambiente aprova requerimento de Socorro Neri para realização de seminário para debater a questão

Assessoria

Date:

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara Federal aprovou, nesta quarta-feira(1),por unanimidade, requerimento da deputada Socorro Neri(PP) para realização de Seminário em Rio Branco para discutir a “Crise Hídrica e Eventos Extremos no Estado no Acre: Estratégias Integradas para um Desenvolvimento Sustentável”. Para a deputada, a realização dessa audiência pública se justifica por ser a crise hídrica(falta d’água) “uma questão de extrema relevância para o Acre(e todo o país) já que tem implicações no meio ambiente e desenvolvimento sustentável”.

Neri destacou que a persistência do El Nino (até o primeiro trimestre de 2024) sinaliza que altas temperaturas e a escassez de chuvas, “continuarão afetando não apenas o Acre, mas toda a região Amazônica”. E destacou que mediante a gravidade da situação, foi instituído até mesmo o Comitê de Crise pelo governo do Acre para acompanhar a seca prolongada. “O Comitê evidencia a necessidade de uma ação coordenada e urgente de diversas áreas, como saúde, educação, agricultura e assistência social e das várias esferas de Governo”.

Em nível ilustrativo, lembrou a deputada, a crise hídrica mostrou, em termos estaduais, sua importância (e urgência) através de dados alarmantes, como a escassez drástica de chuvas que levou o rio Acre a níveis historicamente baixos. Segundo dados da Defesa Civil Estadual, o rio Acre em Rio Branco registrou um patamar que causa profunda preocupação. ”Em todos os pontos de monitoramento da Bacia do Rio Acre, os níveis estão críticos ,bem acima do alerta máximo para estiagem”, enfatiza a parlamentar.

Estrutura do evento

O evento, conforme a autora da proposição, abordará a crise hídrica (seca) de forma abrangente, permitindo uma visão multidisciplinar dos desafios do problema. Serão convidados, dentre outros, ministros de Estado, Governo do Estado, MPE/AC , secretários de Estado e cientista climático para compor 2 mesas: a Mesa 1 que abordará “Políticas Públicas e Gestão Institucional da Crise Hídrica no Contexto das Mudanças Climáticas”, e Mesa 2, sob o tema “Ciência, Saúde e Educação: Uma Abordagem Multidisciplinar da Crise Hídrica”. Para a deputada, será uma oportunidade única para exposição e discussão de um problema , “que atinge diretamente o Acre e os acreanos, gerando degradação ambiental , afetando setores produtivos e bem-estar (e até mesmo sobrevivência) de considerável faixa da população”.

Últimas