22 fevereiro 2024

Conferência Estadual do PCdoB defende frente ampla para frear o ‘autoritarismo’

Assessoria

Date:

Com o auditório do Instituto São José, em Rio Branco, lotado de lideranças de todo o estado, da militância e líderes de partidos da Federação Brasil da Esperança (PV e PT) e de outras siglas, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) realizou a sua Conferência Estadual neste sábado (11).

Abrindo as falas, o presidente estadual do PCdoB, ex-deputado Eduardo Farias, disse que é “um orgulho” conduzir o partido. “Estamos iniciando um novo ciclo que é fundamental para o partido. A responsabilidade de cada militante, de cada dirigente é muito grande com o novo ciclo que se inicia”, frisou ao se referir ao processo eleitoral do próximo ano.

Por videoconferência, a presidente nacional do PCdoB Luciana Santos afirmou que as conferências são momentos de trocas de ideais e de apresentar diagnósticos, além de se projetar para 2024. “Vai cada vez mais aprimorar a sua democracia. Nós precisamos garantir um projeto eleitoral arrojado”.

A presidente do Partido Verde, Shirley Torres, defendeu a inclusão da pauta ambiental nos planos de governos dos pré-candidatos a prefeito que disputarão as eleições no próximo ano. Torres também defendeu a participação das mulheres na política.

“Conclamar os nossos camaradas do PCdoB e os companheiros do PT, que são pré-candidatos a prefeitos, que tenham essa preocupação. Colocar nos planos uma pauta prioritária que é a proteção das nossas nascentes. Para encerrar, estamos na luta por mais mulheres na política”, disse ao afirmar que dos 513 deputados federais da Câmara dos Deputados, pouco mais de 90 são mulheres.

Flaviano Melo, presidente do MDB, não escondeu o sentimento do partido de voltar a governar o Acre em 2026, a partir da eleição de Marcus Alexandre para a Prefeitura de Rio Branco. Ele disse que o MDB conversa com todos para a formação de uma frente ampla.

“Neste momento no Acre, nós estamos revivendo isso um pouco, com a vinda do Marcus Alexandre para o MDB. O MDB está conversando com todos, conversando com a esquerda e estamos conversando com a perna direita também para que a aliança seja completa. Acredito que juntos nós vamos trabalhar este estado todo. Vai ser poucos municípios que não seremos aliados nestas eleições municipais. Ganhando, fazendo bonito nesta eleição municipal, nós estamos todos credenciados a governar o Acre”, pontuou.

Na sequência, o presidente do Partido dos Trabalhadores, Daniel Zen, ressaltou que é preciso “ocupar os espaços de poder para fazer valer e tornar concretas as nossas visões de mundo. Só vale a pena se for para isso. E quando a gente procura essas alianças, a gente procura estar irmanado com àqueles que temos identidade. E mesmo nos aliançado com adversários históricos, como é o caso agora, mas sempre pensando nos valores mais caros para nós que é a defesa da democracia. É por isso que o Partido dos Trabalhadores sempre esteve de mãos dadas como PCdoB”, disse.

Representando o PSD, do senador Sérgio Petecão, Rebeca de Paula disse que o senador acreano é um amigo do PCdoB, tendo-o como um dos partidos mais importantes na consolidação da democracia.

“A democracia tem sido a nossa comissão de frente. Vivemos tempos onde a gente esqueceu até da esperança, mas viramos esse jogo e hoje temos um país que está avançando novamente. Se tem um partido que o Petecão gosta é o PCdoB. Dizer ao PCdoB que muito me orgulha, que foi minha escola”, ressaltou Paula.

Além de PSD, PV, MDB e PT, estiveram presentes lideranças do PSOL e do Avante no Acre, além da Rede Sustentabilidade.

O deputado estadual Edvaldo Magalhães, uma das maiores lideranças do partido, ressaltou que a construção da frente ampla em Rio Branco, que tem Marcus Alexandre como figura principal, terá reflexos nas eleições municipais de todos os municípios acreanos, de forma positiva. Para o parlamentar, é preciso pegar o exemplo do presidente Lula, que foi eleito a partir de uma frente ampla e democrática.

“Essa Conferência ela marca o reposicionamento do nosso campo. A construção da frente ampla no Acre, ela é uma boa nova para a nossa política. A presença do Marcus Alexandre, de forma muito ativa nesta construção, é uma boa nova para a nossa política. Isso tem repercussão não apenas na disputa de Rio Branco, mas tem repercussão na disputa de praticamente todos os municípios. Nós queremos ser construtores ativos desta frente ampla. Não queremos uma frente ampla zambeta. Nós queremos uma frente ampla verdadeiramente nucleada pelas frentes democráticas. O núcleo democrático deve ser inquebrantável. A nossa luta é para consolidar a democracia no Brasil”, disse.

Finalizando, a diretora de Economia Sustentável e Industrialização, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Perpétua Almeida, disse que o futuro do PCdoB é animador.

“As imagens que eu vi nas conferências municipais foram muito boas, animadoras. Em alguns municípios do Acre o PCdoB virou a grande referência da esquerda. Então isso energiza a gente”, ressaltou.

Últimas