16 julho 2024

Votação de empréstimo solicitado por Bocalom pode ir parar na Justiça

Por Gina Menezes

Date:

O pedido de convocação de uma sessão extraordinária feita pelo prefeito Tião Bocalom para que seja votado o pedido do empréstimo de R$ 340 milhões de reais pode ir parar na Justiça.

A tensão tomou conta da Câmara Municipal de Rio Branco na manhã desta sexta-feira (20) após o presidente da Câmara, Raimundo Neném, afirmar que por falta de quórum o mais provável é que a sessão seja realizada na próxima terça-feira (24) e o líder do perfeito no legislativo, João Marcus Luz, afirmar que está disposto a impetrar mandado de segurança para que aconteça a sessão extraordinária.

Por volta das 10 horas, Raimundo Neném chegou da Câmara e afirmou que irá consultar a Procuraforia Jurídica para tratar sobre a convocação de sessão extraordinária, mas que pela falta de quórum o mais provável é que a sessão fique para a próxima terça-feira.

“Não temos quórum, não tem como ter sessão, mas vou subir para conversar com o Jurídico”, afirmou aos jornalistas.

Sozinho no plenário da casa, João Marcus Luz não aceitou os argumentos de Raimundo Neném e ameacou judicializar a questão.

“Ele tem que convocar a sessão extraordinária, se tem quórum ou não se vê depois da sessão aberta. Ele não pode tratar a Câmara como a casa dele. Se ele não convocar iremos tomar as medidas cabíveis. Estamos estudando a possibilidade de impetrar um mandado de segurança”, frisou

Últimas