17 julho 2024

Único especialista em cirurgia torácica do Estado suspende exames no HC do Acre

Redação

Date:

Pacientes estão denunciando que o exame de broncoscopia, que consiste na visualização do aparelho respiratório para visualizar eventuais alterações ou lesões, está com duas semanas sem ser realizado no Acre por falta de pagamento da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre). A suspensão dos serviços tem prejudicado pacientes que esperam pelo exame. A informação, repassada por quem espera pelo atendimento, já dura duas semanas.

A questão envolve o médico Nilton Torrez Chavez, que é o único especialista no em cirurgia torácica no Acre, e também é o responsável que realiza os procedimentos de broncoscopia, biópsias e também atende os pacientes oncológicos.
Para assumir toda essa demanda, o médico recebia uma complementação salarial que teria sido cortada pela Secretaria de Saúde. O profissional decidiu, então, cumprir com sua carga horária normal e deixou de realizar os demais procedimentos.

Sesacre diz que exames não foram paralisados, mas é desmentida por profissionais que atuam na Fundação.

O ac24horas procurou a Secretaria Estadual de Saúde em busca de um posicionamento. Por meio de uma nota, a Sesacre confirmou a insatisfação do médico com os valores, mas garantiu que os exames estão sendo realizados normalmente. No entanto, fontes que trabalham na Fundação Hospitalar relataram que a broncoscopia, que é realizada toda quinta-feira, não aconteceu hoje, a exemplo do que ocorreu também na semana passada.

Veja a nota da Sesacre:

Os exames de broncoscopia seguem sendo realizados normalmente, não havendo quaisquer interrupção. Verificado com a equipe de regulação e até o momento não temos pedido em espera para realização do referido exame. Quanto a quaisquer reclamações feitas pelo profissional Dr. Nilton, o mesmo recebia o teto máximo pelo Estado, e ainda assim demonstrou insatisfação com seus rendimentos, negando-se a realizar os exames, tendo a SESACRE buscado alternativas com êxito para manter a assistência adequada ao paciente.

Fonte: Ac24horas

Últimas