23 fevereiro 2024

Presidente do PT nega que tenha mandado indireta para Marcus Alexandre: ‘fofoca’

Redação

Date:

O presidente do PT no Acre, ex-deputado estadual Daniel Zen, negou que a publicação em seu perfil no X (antigo Twitter), nesta terça-feira, 24, tenha sido uma indireta para o ex-colega de partido, Marcus Alexandre (hoje no MDB), conforme havia noticiado o A Gazeta do Acre.

“Fofoca”, rebateu o ex-parlamentar. “Não preciso mandar indireta pra ninguém por redes sociais, muito menos para o Marcus Alexandre”, continuou.

O petista havia escrito que “o problema de quem não tem lado é que, ao tentar ficar bem com todo mundo, acabam não agradando ninguém!”.

Uma fonte de dentro do Partido dos Trabalhadores afirmou À GAZETA que a postagem se tratava de uma provocação ao ex-prefeito por este ter, supostamente, ignorado o convite do seu antigo partido para participar da plenária marcada para o próximo sábado, 28.

No evento, serão debatidos, entre outros assuntos, os rumos da legenda para as eleições de 2024, o que inclui possíveis manifestações de apoio à pré-candidatura de Alexandre.

No entanto, na mesma data e hora, o ex-petista estará em uma agenda do MDB em Manoel Urbano, onde não precisa de votos para se eleger.

Nesta quarta, 25, uma reunião entre vários partidos que querem estar no palanque de Alexandre em 2024contou com a participação de Zen e do ex-prefeito. Além do PT, integram o grupo o PCdoB, PV, PSol e Rede Sustentabilidade.

“Tenho muita honra de ter ao nosso lado pessoas com biografias tão importantes na política, que já deram grandes contribuições para o desenvolvimento do Acre, juntas em torno de um propósito comum que é cuidar de Rio Branco”, afirmou Alexandre.

Daniel Zen disse ser este um momento muito aguardado. “É a consolidação de um processo que vem sendo construído, mas que agora está formalmente constituído para debater estratégias”, pontuou.

A Gazeta do Acre

Últimas