25 maio 2024

Idoso corre risco de morte na UTI após ser agredido por comissionado da Sesacre

Redação Folha do Acre

Date:

O servidor aposentado da Assembleia Legislativa do Acre, Hélio de Oliveira Guedes, 63 anos, foi brutalmente agredido com um soco no rosto durante uma festa no Bar da Piscina, na Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB), em Rio Branco, no último dia 30 de setembro.

De acordo com informações do boletim de ocorrência registrado pela sobrinha da vítima, o principal suspeito da agressão é o servidor comissionado da Secretaria de Saúde do Acre, Kayronn de Oliveira Silva.

O boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal dolosa e o suspeito poderá responder criminalmente caso a denúncia seja aceita pela Justiça.

Ainda segundo a sobrinha da vítima, o seu tio foi agredido com um soco desferido no rosto por motivo fútil e torpe, sem condições de se defender. A denunciante disse ainda que após a agressão, a vítima caiu no chão, ficou desacordada e precisou ser reanimada pelo sobrinho com massagem cardíaca e respiração boca a boca.

“O ato covarde provocado pelo supracitado cidadão AGRESSOR (Kayronn), que desferiu um soco com força descomunal no rosto da VÍTIMA (Hélio), provocou uma violenta queda que o deixou desfalecido e sem respiração no chão do ambiente, onde só não veio a óbito devido ao atendimento de primeiros socorros utilizando-se a técnica de Reanimação Cardiopulmonar – RCP com respiração boca a boca e massagem cardíaca”, diz trecho da denúncia feita pela sobrinha.

Ainda segundo a denunciante, a vítima foi encaminhada ao pronto-socorro com a ajuda de amigos que cederam um carro particular “onde foi constatado, por meio de exames, que ele teve um AVC isquêmico, provocado por obstrução de uma artéria cerebral, que provocou consequentemente a paralisia total do seu lado direito do corpo (hemiplegia direita), além da impossibilidade da fala”.

Hélio foi transferido do pronto-socorro para o hospital Santa Juliana onde passou por cirurgia de emergência.

“Meu tio passou por uma cirurgia de emergência por causa do início do processo de inchaço no cérebro e atualmente encontra-se intubado na UTI do Hospital em estado grave de saúde, com risco de perder a vida a qualquer momento”.

A denunciante afirmou ainda que o agressor em nenhum momento prestou socorro à vítima, e que após o ocorrido ainda teria incitado o sobrinho da vítima a brigar.

“O agressor não prestou nenhum socorro e ainda ficou incitando meu esposo para briga e resolver a questão”, disse.

Kayronn de Oliveira teria usado um grupo de mensagens no WhatsApp para tentar se defender da suposta agressão.

“Aquele velho vagabundo me deu um murro sem eu ter feito nada com ele. Não aceito apanhar de homem nenhum”, teria escrito o agressor ao sobrinho da vítima.

Diante da gravidade do caso a família buscou a imprensa para denunciar o caso e buscar justiça.

Outro lado

Kayronn conversou com a impresa e apresentou sua versão sobre o ocorrido. Ele alega ter sido agredido primeiro com um soco no rosto, sem motivo algum e que apenas revidou a agressão com outro soco.

“Eu nunca fui de briga, estava com a camisa do meu time (São Paulo) e a faixa de campeão da Copa do Brasil quando sem o menor motivo recebi um soco no rosto e revidei”, argumentou.

Kayronn disse ainda que ele e sua família estão em oração pela recuperação de Hélio e que não acredita que o AVC sofrido por ele tenha ligação com a briga.

Empresário se pronuncia

Thales Henrique, proprietário do Bar da Piscina, disse à reportagem que lamenta profundamente o ocorrido, que a casa tem dois anos de funcionamento e que nunca foi palco de caso semelhante.

Ele classificou o caso com uma lamentável fatalidade e informou que as imagens da câmera de segurança já foram enviadas à polícia.

Últimas