2 março 2024

Edvaldo Magalhães denuncia atraso no pagamento do transporte escolar em Brasileia: ‘três meses de salários atrasados’

Assessoria

Date:

O deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) denunciou na tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (5) o atraso no pagamento dos ‘freteiros’ que fazem o transporte de estudantes da rede estadual, em Brasileia. São três meses de atraso nos repasses a estes trabalhadores.

“Tem gente com quatro meses de salários atrasados. Ontem me liga de Brasileia um desses contratados para fazer transporte escolar. O transporte escolar não se enquadra dentro das terceirizadas. É o recurso da Educação. Três meses de salários atrasados na contratação dos trabalhadores do transporte escolar em Brasileia. Recurso carimbado. São os 25% da Educação. O governo federal anunciou hoje um reajuste nos valores do transporte escolar e da merenda, inclusive”, lembrou.

Ainda a respeito da informação do corte de 30% dos repasses aos órgãos da administração estadual, o parlamentar disse que não houve queda nos repasses do Fundo de Participação dos Estados (FPE). “Cresceu a arrecadação própria, cresceu o repasse do FPE. Pode ser que não cresceu do tamanho que se gostaria, mas cresceu”.

Edvaldo Magalhães pediu ao líder do governo, deputado Manoel Moraes (PP), que convide os secretários de Estado de Planejamento e de Fazenda para explicar a respeito das receitas do Estado.

“Se pegar a coluna da despesa, essa cresceu mais de 13%. Mas para não ficar no discurso da narrativa, venha para cá [secretários]. O governo perdeu a mão. Perdeu o controle. Aumentaram em muito os terceirizados para a campanha e agora vão ter que tomar a decisão que deveriam ter tomado em dezembro”.

Últimas