24 abril 2024

Calegário defende saúde financeira das terceirizadas e diz que Estado deve mais de R$ 50 milhões às empresas

Gina Menezes

Date:

O deputado estadual Fagner Calegário usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) para pedir comprometimento do Executivo para com os trabalhadores terceirizados que prestam serviço ao Estado.

O deputado disse que as empresas vivem uma situação difícil porque tem mais de R$ 50 milhões de reais para receberem do governo e é justamente esse passivo que deixa as empresas em situação fiscal difícil.

“Não dá para cobrar que as empresas estejam em dia enquanto o governo tem um passivo de mais de R$ 50 milhões de reais com estas empresas”, declarou.

Calegário afirmou que o valor que o Executivo deve às empresas pode ser superior a R$ 50 milhões.

“Este é um levantamento aproximado que fizemos das empresas, mas pode ser mais que isso. Precisamos do compromisso de que o Executivo cumpra. Estamos cobrando os pagamentos das repactuações para que as empresas voltem a ter saúde financeira e, consequentemente, os servidores recebam em dia”, declarou.

O parlamentr chegou a citar o caso da Red Pontes que os funcionários prestam serviço no Pronto Socorro. Sobre a Red Pontes, vale lembrar que a empresa possui um reconhecimento de dívida da Sesacre, com vistas da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) na ordem de mais de R$ 1,4 milhão de reais, mas mesmo assim o pagamento não foi feito a empresa.

Últimas