21 maio 2024

Briga dentro do PSD expõe problema que pode refletir na eleição municipal

Coluna da Gina

Date:

Coelho e o PSD

Carlos Coelho, vice-presidente da executiva estadual do PSD e um dos melhores quadros do partido, cansou de ser difamado em redes sociais e grupos de WhatsApp do PSD e anunciou na noite de terça-feira (26) que entregaria o cargo.

Voltou atrás

Coelho voltou atrás após anunciar entrega do cargo. A mensagem foi enviada por Coelho em um dos grupos de WhatsApp com membros, mas Coelho já explicou que continua no cargo de vice-presidente da sigla.

Desabafo

A mensagem de desabafo de Coelho onde ameaçou deixar o cargo aconteceu depois confusão criada por Marfisa Galvão que ensaiou deixar o partido, mas até hoje também não apresentou a carta de desfiliação.

Não quer problemas

“Não estou deixando o cargo. Estou deixando a oportunidade para os meus críticos no partido desenvolverem as atividades políticas para o crescimento do PSD. Não sou e não vou ser o protagonista. Todos podem contribuir”, disse Coelho à Folha do Acre.

‘Fogo amigo’

A coluna apurou que Coelho vem sendo vítima de ‘fogo amigo’ dentro do PSD.

Lamentável

Lamentável essa briga de egos, pois quem perde é o partido. Coelho é preparado e entende a articulação política como poucos.

Não abre mão

Informações de dentro da Sesacre, de pessoas próximas ao secretário de Saúde, Pedro Pascoal, dão conta que o moço não abre mão de que João Paulo Silva seja exonerado da presidência da Fundação Hospitalar.

João Paulo é forte

Por outro lado, um assessor do governador afirmou que é melhor Pedro Pascoal esquecer esse intento. “JP é forte”, frisou.

Sem segredos

Na Casa Civil não é mais segredo para ninguém que o secretário Pedro Pascoal quer João Paulo exonerado. Os comentários correm soltos sobre esse assunto e se tornou mais forte dos últimos dias.

Novidades

Em breve essa coluna voltará com mais novidades.

Bom dia a todos

Últimas